Molusco contagioso em bebês e crianças

O que é o molusco contagioso e como a criança se contagia

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Dentro das doenças infantis existem algumas que atacam a saúde da pele. Infelizmente, muitas crianças têm, em algum momento da vida, algum problema com vírus que afetam a derme, como é o caso do molusco contagioso. 

Este problema pode afetar bebês e também crianças, por isso que é necessário saber não somente o que é, mas também como se dá o contágio e quais as maneiras de curá-lo quando algum dos nossos filhos se vê infectado em determinado momento.

Pequenas verrugas na pele de crianças e bebês

molusco-contagioso-em-crianças-bebês A

Para começar, temos que saber que o molusco contagioso é uma infecção viral que ataca a pele e que aparece na derme como pequenas protuberâncias parecidas com verrugas. 

Esses pequenos caroços ou pequenas erupções não duram muito tempo na pele, mas é importante que saibamos a tempo do que se trata e como podemos solucioná-lo. Podem ter um aspecto rosado ou inclusive da mesma cor da pele, que se vê ligeiramente mais inchada.

É bastante comum em crianças de pouca idade e normalmente essas ‘verrugas’ saem quando nossos filhos entram em contato com objetos ou pessoas que estejam contaminadas pelo vírus do molusco contagioso, como, por exemplo, roupas, brinquedos, algo que esteja no chão, ou por pequenas lesões na pele. Também podem contraí-lo em piscinas, um lugar onde o vírus se concentra de forma habitual.

Como curar o molusco contagioso em crianças

Ainda que em alguns casos se recomendem deixar que o molusco contagioso desapareça por ele mesmo, como se trata de uma infecção cutânea é mais recomendável um tratamento médico. 

As formas de curar este problema são várias durante a consulta médica: uma parte dos pediatras opta pela intervenção com bisturi dentro da verruga em questão, mas também se pode proceder com a opção de raspar com um instrumento afiado na área afetada em questão. 

Por último, também é frequente o tratamento através de cremes ou pomadas com substâncias químicas para que a erupção cutânea desapareça. Outros tipos de tratamento: eletrocoagulação, criocirurgia, curetagem e cauterização. 

Marta Marciel

Redatora de GuiaInfantil.com