Tratamento da obesidade infantil

Como evitar e tratar a uma criança obesa

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

O tratamento da obesidade infantil, basicamente consiste em mudanças de conduta, alimentar e física, da criança. O tratamento da obesidade infantil não é uma tarefa fácil, nem para os médicos, nem para a família, nem para as crianças, já que hoje em dia o tratamento se baseia na modificação dos estilos de vida, o que implica na alteração de seus hábitos alimentares e físicos.

Como tratar a Obesidade infantil

Como se trata a obesidade infantil

Quanto maior é a criança, mais difícil será praticar essas mudanças, mas não impossível.

O método usado para tratar a obesidade infantil se baseia fundamentalmente na combinação de uma dieta limitada com o aumento da atividade física, a educação nutricional e a mudança das condutas. Mas tudo isso só será efetivo se a criança contar com o apoio e o estímulo de sua família. A terapia de conduta da criança começa com a aprendizagem do autocontrole.

Para que a dieta surta efeito é necessário que a criança receba estímulos e reforço social, através de mensagens positivas, para que ela possa melhorar sua auto-estima e sentir-se mais segura de si mesma. Em outras palavras, o trabalho inicial se baseia no combate à ansiedade e o abatimento, sentimentos que podem provocar um aumento de peso de uma criança.

É importante conhecer os hábitos alimentares e das condutas da criança e da família. Saber o que comem, os intervalos entre uma refeição e outra, o exercício que realizam, bem como seus costumes quanto ao ócio. A partir disso pode-se detectar melhor o que provoca a obesidade da criança. As mudanças de hábitos através da terapia de conduta é um componente imprescindível no tratamento da criança com sobrepeso.

Intervenção dos pais segundo a idade da criança

Quando a criança é menor de 5 anos de idade, são os pais os que devem encabeçar o tratamento, ou seja, responder pela criança em tudo o que interessa a terapia. Dos 5 aos 9 anos, as crianças terão mais autonomia no tratamento, ainda que seja necessária a vigilância e a responsabilidade dos pais.

Somente a partir dos 9 ou 10 anos é que a criança terá maior grau de responsabilidade e poderá responder com quase total liberdade ao tratamento.

Os exercícios físicos na infancia

As atividades físicas devem ser aplicadas paralelamente à dieta. Inicialmente se buscará uma atividade mais atrativa e que esteja mais de acordo aos interesses e às possibilidades da criança. Se iniciará com movimentos suaves para que as crianças vão se adequando de forma gradual.

Se impuserem um exercício forte no início, a criança pode se assustar, cansar-se, e no final rejeitá-lo. O exercício deve ser primeiramente suave, mas desenvolvido de forma contínua, diariamente, e que seja divertido e interessante. É importante que a criança pratique e compartilhe com 2 ou 3 pessoas mais, como muito.

Prevenir a obesidade infantil

- Ao mesmo tempo que se introduz uma atividade física à vida da criança, deve-se reduzir o tempo que ela dedica à televisão ou a outras atividades sedentárias.

- Foi demonstrado que o uso de medicações no tratamento da obesidade infantil não é de todo efetivo.

- Quanto antes se detecte o problema de sobrepeso da criança e o trate, melhor será o resultado.

- O tratamento só será efetivo se a criança conta com o apoio e o estímulo de sua família.

- É mais fácil mudar a conduta das crianças do que dos pais, ainda que é possível favorecer a todos.

- O tratamento não se processa de igual maneira a todas as crianças. Deve-se considerar o caráter, a disposição, os interesses e as possibilidades de cada criança. Cada criança é um mundo diferente e de igual maneira temos que tratá-las.