Proporções da dieta equilibrada para as crianças

Quantidades de carboidratos, proteínas e gorduras para as crianças

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Quais nutrientes devem compor a dieta ideal das crianças? A nutricionista Lucía Bultó explica quais são as proporções de proteínas, carboidratos e gorduras que as crianças necessitam para crescerem fortes e saudáveis. 

Proporção e quantidade são as palavras-chave de uma dieta equilibrada e balanceada para as crianças. O apetite de cada criança é que vai marcar, na maioria das vezes, o que cada um deve ingerir em função da sua idade, da atividade física e desportiva que ela realiza diariamente e do período de desenvolvimento em que ela se encontre. Nos picos de crescimento a criança come mais. 

Quantidades da dieta ideal para as crianças

proporção-dieta-equilibrada-crianças A

A nutricionista Lucía Bultó, assegura que o desenvolvimento de cada criança, no que se refere às suas características de peso, altura e maturidade, varia e isso deve ser levado em conta na hora de prescrever a alimentação. Além disso, os meninos podem ter uma envergadura maior do que as meninas, e isso deve ser levado em conta na hora de encher os pratos. Em regra geral, as meninas deveriam comer 10% menos do que os meninos. 

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a quantidade ideal da comida das crianças deve ser: 

- metade das calorias totais que as crianças ingerem por dia deve proceder dos carboidratos. 

- entre 12 e 15% deve vir em forma de proteínas. 

- entre 25 e 35% em forma de gordura.

A criança deve alterar essa quantidade em função das suas necessidades, dependendo do momento da vida que estiver atravessando, da idade que se encontra. Sempre será o pediatra ou o nutricionista quem vai ajustar as quantidades dependendo da situação em que a criança se encontre e do seu estado de saúde. Assim, uma pessoa com atividade física moderada deve consumir uma quantidade menor de nutrientes do que uma pessoa com uma atividade física maior: a idade também é um fator importante. As crianças e adolescentes consomem uma maior quantidade de nutrientes do que pessoas mais velhas. 

A metade do prato deve estar cheia de carboidratos, entre os quais se encontram o pão, as massas, as batatas e o arroz. Entre 12 e 15% desse mesmo prato deve conter alimentos protéicos como as carnes, peixes, ovos, presunto, legumes, lentilhas, grão de bico, feijão. O restante, ou seja, as gorduras devem ser contadas em função da gordura que tem a carne e o peixe, do óleo que cozinhamos e dos frutos secos, que são ricos em gordura. 

O clima do lugar de residência é importante, já que podem ser consumidas mais frutas e hortaliças em áreas mais quentes do que em lugares frios onde se preferem as comidas calóricas. No entanto, em respeito às proteínas, recomenda-se não ultrapassar 0,8g por quilo de peso e dia. Quanto aos carboidratos se recomendam 4,5 g por quilo de peso e dia. 

A pirâmide de uma boa dieta equilibrada para as crianças

1. Consumo básico. Na base da pirâmide se encontram os alimentos que devemos consumir diariamente, como cereais, batatas, verduras, hortaliças, sementes, frutas, leite, proteínas, derivados do leite e azeite de oliva. 

2. Consumo alternativo. No escalão central se situam os alimentos que devemos ingerir várias vezes por semana (não a cada dia), como legumes, frutos secos, peixes, ovos e carnes magras.  

3. Consumo ocasional. No topo da pirâmide os alimentos de consumo ocasional são os bolos, açúcares, refrigerante, gorduras e carnes vermelhas. 

Lucía Bultó

Diplomada en Dietética e Nutrição Humana

Diretora do Centro DN de Assessoria e Nutrição

Colaboradora de GuiaInfantil.com