Educar o sentido do humor das crianças

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Existem poucas coisas tão maravilhosas como o sorriso e a gargalhada de uma criança! Para um pai não há nada melhor do que ver seu filho feliz, radiante, com um sorriso de orelha a orelha. O sorriso é um dos traços diferenciadores do ser humano. Já viu algum animal rir quando está contente? O sentido do humor e o sorriso são atos exclusivos da inteligência humana

Como fazer uma criança sorrir

Como educar o humor das crianças

O comportamento emocional dos nossos filhos é a chave da sua felicidade presente e futura. Além disso, o riso e o sorriso nos abrem as portas aos outros, é um dos veículos mais importantes que os nossos filhos podem usar para se socializarem. Ensiná-los a ter um tratamento amável com os outros e a dedicação do seu sorriso e alegria, lhes ajudarão a se relacionar com qualquer pessoa. Algo que os bebês adotam desde seus primeiros meses de vida é essa conduta de imitação, com a qual conseguem palavras carinhosas e brincadeiras por parte de quem lhes olham e caem cativados pelo seu gesto simpático e comprometedor. 

É muito importante desenvolver a atitude alegre dos nossos filhos e ensiná-los a ter um riso fácil, por exemplo, através das brincadeiras, teatros, filmes de humor, inclusive de situações reais que muitas vezes superam a ficção e são realmente hilárias. Os pais deveriam tirar em mais ocasiões, a criança que têm dentro deles, fazer palhaçadas e surpreendê-los, dar-lhes um ponto de vista diferente sobre eles mesmos, para que nem sempre vejam o papai e a mamãe como os que os repreendem quando fazem algo mal, ou lhes proíbem ou aconselham com seriedade. 

Brincar com eles é uma boa maneira de avivar nossa confiança neles e oferecer-lhes um excelente companheiro de brincadeiras e risadas à altura das suas expectativas. Educá-los no sentido do bom humor lhes proporcionará uma segurança e um bem estar emocional muito benéfico para seu desenvolvimento psicológico e por sua vez se estabelecerá uma confiança, uma cumplicidade, uma comunicação e laços afetivos entre nós e nossos filhos à prova de qualquer situação dificil. 

Patro Gabaldón
Redatora de GuiaInfantil.com