Como é difícil deixar o bebê na escola ou na creche

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Eu me lembro perfeitamente como eu me senti mal quando tive que deixar a minha filhinha na escola infantil ou creche pela primeira vez. Nestes dias, eu tenho sentido a aflição de uma colega de trabalho. Ela está passando mal com os primeiros dias do seu bebê na creche. Todos nós da redação estamos na expectativa com a adaptação do seu pequeno, como se ele fosse nosso. Mas, no final das contas, todos nós já passamos pela mesma experiência, não é mesmo? 

Como ajudar o bebê na adaptação à escola

como-é-difícil-deixar-bebê-escola-creche A

Será que hoje ele ficou sem chorar? Como ele terá se saído hoje: chorando ou sorrindo? Conta-nos a mamãe que no primeiro dia foi muito duro porque quando foi pegar seu pequeno na creche, ele tinha as bochechas vermelhinhas de tanto chorar. Chora o bebê, chora a mãe, o irmão mais velho, o pai e inclusive a avó, com quem ficou o bebê os seus primeiros dois aninhos. Você consegue imaginar a cena? Pois, é um fato que acontece em muitos lares, especialmente quando os pais têm que voltar ao trabalho após as férias. 

A adaptação é dura, mas necessária. Requer paciência e muita determinação, especialmente dos pais. E, ainda que, todos nós saibamos como temos que reagir e que o bebê está bem cuidado, e que com o passar dos dias ele irá se acostumando e logo se adaptará, o sofrimento pela separação é inevitável, tanto para os bebês como para os pais. 

Siga alguns conselhos para os pais de como ajudar ao seu bebê na adaptação à escola, creche ou jardim de infância:

1 – Acompanhe o seu bebê à escola e despeça-se dele de uma forma muito natural e segura de que será o melhor para ele.

2 – Não deixe que o seu bebê veja ou note que você está passando mal ou que está sofrendo. 

3 – Não é recomendável que o bebê, no início, fique o dia todo na escola. A melhor coisa é que o pequeno vá se adaptando pouco a pouco. Uma, duas ou três horas por dia, durante pelo menos na primeira semana.

4 – Não se esqueça de levar a chupeta ou algum brinquedo favorito do seu bebê. Isso dará mais segurança a ele. 

5 – Tente fazer com que os primeiros dias de escola do seu bebê não coincidam com outras mudanças, por exemplo, retirada das fraldas, mudanças de casa, etc. 

6 – Se o seu bebê estiver doente, não o leve à escola. Ele se sentirá duplamente incômodo e, além disso, poderá contaminar os outros bebês

7 – Quando for pegar o seu bebê na escola dedique um tempo para brincar com ele, a levá-lo ao parque ou para fazer alguma atividade juntos.

8 – E, por último, não se esqueça de que todos nós necessitamos de um tempo para nos adaptarmos às novas situações.

Como ajudar aos pais na separação

O mais importante na iniciação à escola infantil são os bebês, por isso, pesquisar e obter informações de mães conhecidas sobre a creche ou escola infantil que vai deixar o seu bem mais precioso é muito importante para que os pais se sintam mais seguros. É interessante dar-lhes apoio e carinho para que se adaptem o melhor possível. No entanto, não podemos nos esquecer de todas aquelas mamães e papais que abandonam a escola com lágrimas nos olhos e com um sentimento de pena. Para eles também temos alguns conselhos. Chorar e desabafar quando o bebê já não pode ver-nos é positivo e libera a tensão. 

Não duvide em falar com o seu companheiro ou familiares para expressar seus sentimentos. Isso também os ajudará: compartilhar experiências com outros pais que já tenham passado pela mesma situação. Eu já chorei muito e isso eu não esquecerei jamais.

Vilma Medina

Diretora de GuiaInfantil.com