Emotiva despedida de uma mãe com sua filhinha mais velha antes de dar a luz

Vilma Medina

Vilma Medina

A emotiva fotografia de uma mamãe abraçando a sua filha mais velha momentos antes de dar a luz já deu a volta ao mundo. Um momento que não precisa de legendas... A imagem já diz tudo. 

Preparar a chegada do primeiro bebê é emocionante: criar um quarto cômodo e aconchegante onde descansará, comprar o seu carrinho, escolher a primeira roupinha ao nascer e que o recém-nascido tenha todo o necessário, mas a chegada do segundo bebê é diferente. A gente já não se preocupa tanto em comprar um trocador, um berço ou esterilizador de mamadeiras. A preocupação gira mais em torno do primeiro filho: como conseguir que ele aceite ao bebê e não tenha ciúmes do irmãozinho pequeno e não se sinta desprezado ou esquecido. 

O abraço de uma mãe à sua filha antes de ter o seu segundo bebê

emotiva-despedida-de-uma-mãe A 

Fotografia: Crowned Photography

A fotógrafa Laura Paulescu capturou numa série fotográfica um momento muito intenso, emotivo e pessoal entre uma mãe e sua filha justamente antes de dar a luz ao seu segundo bebê. Essa imagem de um abraço apertado, poderoso e terno tem dado a volta ao mundo. São os últimos momentos em que sua pequena será filha única. Só faltam algumas horas para que se torne a irmã mais velha. Ao seu pequeno mundo chegará a um bebê com quem terá que compartilhar carinho, espaço e atenção

É por isso que ambas celebram um momento delicioso. É feliz porque darão a boa vinda ao novo membro da família e é triste porque ambas sabem que não será fácil aprender a compartilhar o que antes lhes pertencia em exclusivo. 

Como ajudar aos nossos filhos a enfrentar a chegada de um irmão 

Os pais nunca sabem como será a reação do irmão mais velho. Existem crianças que mordem, batem ou beliscam aos bebês. Outras voltam a fazer xixi nas calças, apresentam terrores noturnos ou mais birras. Elas vêem aos seus irmãozinhos como intrusos e que chegaram para ocupar o espaço que antes tinham exclusividade. Como podemos ajudar-lhes? 

- Carinho: abraçar, beijar, acariciar... Manter um vínculo afetivo próximo antes e depois do nascimento é fundamental para que não se sintam menos amadas. 

- Torná-las participantes: devemos estimular-lhes a colaborar, fazer-lhes compreender que como irmãos mais velhos podem ser grandes ajudantes, e, além disso, poderão ensinar ao bebê quando crescerem um montão de brincadeiras e canções.

- Detalhes: manter vivos esses momentos em exclusivo como quando era ainda filho único. Fazer coisas especiais como dar-lhe um presente pelo nascimento do bebê ou guardar tempo para sair com eles e a brincar, enquanto alguém ajuda a cuidar do bebê. 

- Conversar: manter uma comunicação diária e constante para saber como se sente. 

Alba Caraballo

Editora de GuiaInfantil.com

Segunda gravidez. Quando é o melhor momento?

Segunda gravidez. Quando é o melhor momento?

Na maioria dos casos, o segundo bebê chega por volta dos 35 anos, momento em que a taxa de infertilidade faz com que as possibilidades de ter uma nova gravidez diminuam notavelmente e se situem em 8%.

Ciúmes entre irmãos. Crianças ciumentas

Ciúmes entre irmãos. Crianças ciumentas

Os ciúmes são um estado afetivo, que em crianças, caracteriza-se pelo medo de perder ou ver o carinho dos seus pais diminuírem, principalmente da mãe, devido ao nascimento de um novo irmão ao qual vão ter que dedicar muito tempo durante os primeiros meses de sua vida.

É mais fácil o segundo filho do que o primeiro?

É mais fácil o segundo filho do que o primeiro?

O segundo filho deveria ser muito mais fácil que o segundo, já que a experiência é um grau a mais, mas, sobretudo, deixar para trás o título de ‘sou mãe de primeira viagem’ é um alívio.

0 comentarios