Do que seu filho vai se fantasiar no Natal

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Para a criança tanto faz que seja uma festa de aniversário, Carnaval, Halloween... E inclusive Natal... Ela adora se fantasiar! 

Para ela, qualquer fantasia serve, o que importa é que se divirta brincando de ser um personagem. Neste Natal não será diferente. Minha filha sempre gostou de se fantasiar no Natal de mamãe Noel. Uma fofura! 

Além de se divertir, as crianças também aprendem quando se fantasiam. Mais do que uma brincadeira e uma diversão, se fazer passar por outro personagem desperta algumas habilidades nos pequenos e lhes ajudam a superar problemas de comportamento

As fantasias natalinas ajudam as crianças

do-que-seu-filho-vai-se-fantasiar-no-natal A 

Atrás de uma fantasia a criança pode esconder muitos desejos e também debilidades. Se o seu filho gosta de se fantasiar, estimule-o que o faça, já que de algum modo estará ajudando-o a: 

- Aumentar sua criatividade e imaginação. Peça sua opinião para montar e criar uma fantasia. 

- Liberar tensões. O pensamento simbólico que as crianças desenvolvem dos 3 aos 6 anos de idade permite que eles possam expressar as pressões que têm dentro. 

- Compreender seus limites e limitações. Ainda que se disfarce de herói, a criança saberá que não poderá voar como ele. 

- Superar sua insegurança e timidez. Fantasiar-se lhe permitirá viver outro personagem e assim desenvolver habilidades de comunicação. 

- Obter destrezas na linguagem. A criança aprende a se expressar com mais liberdade. 

Em geral, as fantasias de Natal levam as crianças a um comportamento de paz e de tranquilidade. Pode ser que as crianças se sintam tão generosas como o Papai Noel; tão brilhantes e cheias de cores como a árvore de Natal, tão boas como os anjos ou tão especiais como as fadas, Maria, José ou os Reis Magos. 

Não é ruim que experimentem ser o que elas desejam e necessitam ser em determinado momento. Se você tiver alguma ideia de fantasia que seu filho gosta de se vestir no Natal compartilhe com a gente. 

Vilma Medina

Diretora de GuiaInfantil.com