Como saber se o meu filho tem estresse

Vilma Medina

Vilma Medina

O que é o estresse? O estresse é a resposta automática do organismo diante das situações que lhe ameaçam e desafiam. Uma criança com estresse, por exemplo, tende a ter uma atitude ansiosa e depressiva, problemas com o sono e de alimentação, a ter uma conduta impulsiva e baixo rendimento acadêmico. Esses são os principais sintomas do estresse infantil. É quando a criança ‘grita’ com seu comportamento: ‘já não posso mais’, ‘basta!’ com algo que está vivendo. Não é que tente chamar a atenção dos seus pais; são condutas que ela não pode evitar nem controlar. 

Como enfrentar o estresse das crianças

como-saber-se-o-meu-filho-tem-estresse A 

Prevenir ou tratar o estresse das crianças é uma tarefa que pode e deve começar em casa. É muito importante para as crianças que o ambiente familiar seja o mais equilibrado possível, sem muitas exigências nem com muita permissividade. Sem muitos controles nem muita indiferença por parte dos pais. Não se pode educar uma criança com muito nem com pouco. Demasiadas atividades, preocupações, e inclusive a solidão, podem levar a criança a ter estresse, cujas consequências podem alterar sua saúde física e mental. 

O estresse é um estado cada vez mais comum em crianças, seja pela pressão social, problemas escolares ou em casa. A prevenção e o tratamento do estresse infantil podem ser efetivos. Os pais podem ajudar aos filhos que sofrem com estresse a canalizar ‘adequadamente’ suas emoções e sentimentos: ‘Como?’ De forma mais relaxada possível. Seguem alguns conselhos: 

1. O benefício de se alongar. A idéia é alongar progressivamente uma parte do corpo esticando-a o máximo possível. Mantenha essa postura durante alguns segundos e logo relaxe suavemente essa parte do corpo. Primeiro um braço. Tente tocar o teto com a ponta dos dedos. O mesmo com o outro braço. Logo se inclina em direção ao chão estirando a coluna e as pernas. Dessa mesma maneira se pode ir alongando todo o corpo. A criança sentirá um bem estar incrível. 

2. A importância do exercício físico. Fazer ginástica, praticar um esporte, andar de bicicleta, pular, brincar, patinar, etc. São remédios infalíveis para acabar com o estresse. 

3. A prática da Ioga. O que a Ioga pode fazer pelas crianças? A Ioga pode ajudar as crianças, assim como aos adultos, a controlar adequadamente os sentimentos como a raiva e a ira, o nojo, a chateação, a frustração, etc., ao mesmo tempo em que ‘esvazia’ a cabeça e lhe ajuda a tomar melhores decisões. 

4. A música e a dança. Escutar música ajuda no equilíbrio emocional e a gerar mais pensamentos positivos à criança. Além disso, gera estados de paz e lhe ajudará a acelerar o seu processo de aprendizagem e concentração. Dançar é uma atividade física que favorece não apenas o exercício cardiovascular, como a melhorar a elasticidade e o senso de equilíbrio na criança. Potencializa a expressividade e melhora a autoestima da criança. 

5. A meditação. Respirar é bom e saber respirar é ainda melhor. Meditar é um exercício diário que pode tanto evitar o estresse como tratá-lo. 10 minutos ao dia marcarão a diferença nas crianças e no convívio familiar. 

Vilma Medina

Diretora de GuiaInfantil.com

O medo das crianças aos ruídos

O medo das crianças aos ruídos

Os medos de ruídos desconhecidos é muito comum na primeira infância. É importante não desprezarmos essa sensação da criança que está descobrindo o mundo. O apoio dos pais e a compreensão e a paciência em ensiná-la e explica-la cada novo ruído é muito valioso.

O estresse pós-férias e a volta à escola das crianças

O estresse pós-férias e a volta à escola das crianças

As férias terminam e o trabalho retoma com toda a força. Nesses dias se fala muito da Síndrome de Estresse pós-férias. Mas realmente existe a Síndrome pós-férias?

A obsessão pelo êxito adoece as crianças

A obsessão pelo êxito adoece as crianças

Qual é o objetivo da vida? Ter êxito? Ser o melhor? Ser feliz? As mensagens que recebem nossos filhos constantemente são contraditórias. Queremos que nossos filhos sejam felizes, mas ao mesmo tempo lhes exigimos ser competitivos, tirar a melhor nota, ser o melhor na prática do esporte... Cuidado! Sua obsessão pelo êxito pode fazer com que o seu filho adoeça.

Os bebês também sofrem de estresse?

Os bebês também sofrem de estresse?

Pelo visto ninguém está livre de se sentir estressado. O estresse, ou seja, o cansaço ou a fadiga extrema, resposta do organismo contra alguma situação de pressão pode afetar também aos bebês. Com o ritmo de vida atual e as mudanças no modelo social e familiar, os bebês podem sentir estresse inclusive antes de nascer.

0 comentarios