O melhor presente de Natal para as crianças, ainda que não o peçam

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Podem não ser protagonistas nas cartas de Papai Noel, nem muito menos o presente ‘estrela’ do Natal. No entanto, é o melhor presente que o Papai Noel poderia dar aos seus filhos. Sabe do que estamos falando? Sim, dos livros. 

Se você perguntar a uma criança sobre sua lista de desejos natalinos, além de interminável, seguramente esteja centrada em: bonecas, patins, bolas, videogames... Nem sinal dos livros. No entanto, o livro oferecerá ao seu filho uma multidão de benefícios e, além do mais, durará mais do que os brinquedos.  

Por que presentear um livro às crianças no Natal

o-melhor-presente-de-natal-ainda-não-peçam A

O encanto por um brinquedo dura alguns dias. O que demora a criança para descobrir todas as suas possibilidades. Se for um videogame, a criança brincará até dominar suas funções e logo vai querer outro. As crianças gostam mesmo é da novidade. Independente do brinquedo ele acaba tendo sua ‘data de vencimento’. E logo já não brincará com ele todos os dias. 

O que acontecerá com o livro? A criança irá ler um pouquinho um dia, um pouquinho outro e assim por diante. Ao final de uma semana a criança poderá lê-lo novamente. Sua vida é longa. E seus benefícios, muito numerosos: 

- Incentiva a imaginação.

- Estimula a criatividade.

- É útil para trabalhar a concentração

- Pode usá-lo para trabalhar a compreensão leitora. 

- Desperta o senso crítico das crianças. Ajuda-lhes a fazer perguntas, a pensar.

- É uma fantástica ferramenta para exercitar a memória.

- São bons para melhorar o vínculo com os pais.

- Ajuda-lhes a desenvolver a fantasia. 

- Transmitem valores

As crianças nunca pedirão livros nas suas cartinhas, mas devem receber pelo menos um. Os livros são, sem dúvida, o melhor presente para elas. Eles convidam as crianças a sonhar e não precisam de pilhas. Não consomem eletricidade nem contaminam. Não ocupam muito espaço na estante. E podem durar, se forem cuidados, por toda a vida. Assim que, ainda que seja pequena, a criança vai se recordar daquela história para sempre. 

Se você estiver duvidando, faça um teste rápido... Feche os olhos e se lembre dos brinquedos que recebeu quando pequeno. Talvez você se lembrará de dois, três ou quatro com muito carinho. Agora, pense em um livro, aquele que marcou a sua vida e como você desfrutou dele lendo e relendo suas páginas. E aquelas revistinhas em quadrinhos ou gibis que te fizeram rir. De quantos deles você se lembra? Está vendo? Você se lembra com o mesmo carinho como se tivessem sido brinquedos ou até mais. E são livros. E seguramente você nunca tenha pedido aos seus pais. 

Estefanía Esteban

Redatora de GuiaInfantil.com