O que é a Síndrome do Bebê Sacudido

Vilma Medina

Vilma Medina

Sacudir o bebê bruscamente pode causar-lhe danos cerebrais irreversíveis. A gente mostra as sérias consequências para a saúde dos bebês que são agitados fortemente no ar, o que se conhece como Síndrome do Bebê Sacudido. A justiça não perdoa e condena aos pais que o fizerem em muitos países. Esse é o caso de um papai que foi condenado porque provocou danos para toda a vida a um bebê que chorava. Como essa, existem muitas outras histórias. 

Não sacuda bruscamente ao seu bebê para acalmá-lo

o-que-é-a-síndrome-do-bebê-sacudido A 

Tão somente 5 meses de idade tinha o bebê que fora sacudido pelo seu pai e que por esse maltrato hoje tem sequelas para toda a vida. A agressão foi provocada no ano de 2013 quando o bebê apresentava um quadro de incômodos intestinais e o seu papai, diante da impossibilidade de acalmá-lo o sacudiu bruscamente.  

Um juiz espanhol encontrou méritos para condenar a esse pai pelo delito de ‘imprudência grave’. O papai não podia se aproximar do seu filho durante três anos e perdeu a guarda durante a condenação de quinze meses. O juizado se apoiou na história clínica do hospital onde o bebê fora atendido sob o diagnóstico de Síndrome do Bebê Sacudido. 

O pai ao parecer não tinha percebido inicialmente o mal que tinha causado à criança e quando no outro dia o levou ao hospital o bebê foi diagnosticado com traumatismo cranioencefálico, crises epilépticas parciais, hematomas e esteve hospitalizado durante dois meses. Três anos depois a criança sofre atraso motor, epilepsia, estrabismo e hidrocefalia.  

O que é a Síndrome do Bebê Sacudido

Muitas babás e papais ignoram que sacudir a um bebê pode causar-lhe graves danos para toda a vida; isso independe se estamos sacudindo o bebê somente para brincar ou para repreendê-lo. Por isso a gente te conta do que se trata a Síndrome do Bebê Sacudido. É um quadro que se apresenta depois de agitar a um bebê bruscamente o que provoca lesões cerebrais e oculares, causadas pelos movimentos de aceleração e desaceleração. Também se afirma que o cérebro do menor salta dentro do seu crânio o que provoca os danos. 

O que acontece ao bebê ao ser sacudido severamente 

As manifestações visíveis no momento ou dias depois do maltrato são: adormecimento, irritabilidade, perda da vitalidade, vômito, inapetência, letargia, palidez ou pele azulada, problemas respiratórios e convulsões, tremores, perda do conhecimento, entre outros sintomas. 

As consequências do SBS são hemorragias do cérebro, hemorragias na retina, danos na medula espinhal e no pescoço, além de fraturas das costelas e outros ossos e o bebê tem sérios riscos de morrer. Os que sobrevivem têm sequelas por toda a vida, como: danos ao cérebro, cegueira, perda auditiva, transtornos da fala e do aprendizado, atraso mental, ataques epilépticos, danos no pescoço e na espinha dorsal. 

É bom lembrar que não se deve sacudir o bebê com movimentos bruscos nem para brincar e isso se aplica a bebês até dois anos, mas já existem casos de bebês de até 5 anos. 

O que fazer quando uma criança tem uma crise de epilepsia

O que fazer quando uma criança tem uma crise de epilepsia

O que os pais devem fazer se o filho tem crise epiléptica. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), existe 50 milhões de pessoas no mundo com epilepsia, e delas, 80% acontecem em regiões em desenvolvimento. Saiba como proceder se uma criança tiver uma crise de epilepsia.

Como se pega a um bebê recém-nascido

Como se pega a um bebê recém-nascido

Como se pega a um bebê? Pode parecer uma pergunta absurda e obvia, e na verdade é mesmo. Lembre-se do momento em que o seu filho ou filha nasceu. Na maternidade, os familiares e amigos vão aparecendo para conhecer o recém-nascido e quando você oferece-lhes para pegar o bebê no colo, ainda que muitas mamães prefiram que ninguém o faça, sempre alguém comenta: ‘Ai, que medo. Eu não saberia como pegá-lo. Eu prefiro somente olhar para ele’.

Carregar os bebês no colo é ruim?

Carregar os bebês no colo é ruim?

Neste precioso caminho à maternidade e paternidade também se faz interessante saber e viver a necessidade que muitos bebês têm em pedir os braços do seu papai e da sua mamãe, uma vez ou outra. Isso é bom ou ruim?

O que pode desencadear a epilepsia em crianças

O que pode desencadear a epilepsia em crianças

O que faz com que uma criança tenha uma crise epiléptica? A epilepsia é uma doença neurológica que se deve a fatores hereditários, doenças infecciosas ou traumatismos cranianos. Qualquer convulsão na criança não pode ser considerada epilepsia, como pode acontecer com as convulsões febris.

A epilepsia na infância

A epilepsia na infância

A epilepsia é uma das doenças do sistema nervoso conhecida há mais tempo na história da humanidade. Cerca de 3.000 anos a.C. já era representada em papiros, mas até hoje ainda carrega um série de mitos e estigmas em torno de suas crises e do seu diagnóstico.

0 comentarios