A importância da alimentação no crescimento: a puberdade

As necessidades nutritivas para o crescimento na adolescência

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Na puberdade o apetite voraz aparece como consequência das altas necessidades de energia e nutrientes. Manifesta-se em ambos os sexos, mas, sobretudo nos meninos, principalmente aqueles que praticam alguma atividade física. Convém lembrar que a obesidade, ou seja, a gordura acumulada no corpo exerce uma influência muito importante em relação ao adiantamento do pico de crescimento na puberdade. 

Por isso, as crianças gordinhas podem aparecer de forma precoce e isso influencia no tamanho final. A duração desse processo de crescimento nas crianças para alcançar o tamanho final é variável, e, enquanto alguns experimentem todas as alterações nesse período em um ou dois anos, outros alongam até cinco anos essa fase. 

Uma dieta nutritiva na puberdade

a-importância-da-alimentação-no-crescimento-puberdade A

As necessidades nutricionais na adolescência são marcadas por processos de amadurecimento sexual, aumento de tamanho e peso. Esse desenvolvimento requer uma quantidade elevada de energia e de nutrientes. Convém levar em conta que um adolescente ganha aproximadamente 20% de tamanho e 50% de peso que terá quando adulto. Esses aumentos correspondem principalmente com o aumento de massa muscular e de massa óssea. Toda essa situação se vê diretamente afetada pela alimentação, que deve estar dirigida e desenhada para cobrir o gasto que é originado. 

Qualidade e quantidade da alimentação das crianças

Em relação aos carboidratos e as proteínas, as recomendações em quantidade e qualidade são as mesmas que para um adulto saudável, sem esquecer que o aporte correto de gorduras implica em cobrir adequadamente as necessidades de ácidos graxos essenciais, que o organismo não possa produzir por si só e de vitaminas lipossolúveis A, D e E. 

Consejos para alimentarse bien en la adolescencia

- Variar ao máximo a alimentação, inclusive dentro de cada grupo de alimentos. Convém comer diferentes tipos de verduras, frutas, legumes, carnes ou peixes. 

- Comer ordenadamente e pausadamente. Nada de pressa. 

- Não pular nenhuma refeição e manter os horários estabelecidos.   

- Comer devagar, mastigando bem, num ambiente relaxado, tranquilo, evitando distrações como comer em frente à televisão ou o computador. 

- Evitar os alimentos doces como guloseimas, chocolates, refrigerantes, pizzas, hambúrgueres, mas comê-los ocasionalmente e em pequenas quantidades. 

- Distribuir as calorias, que variam em função da quantidade de gordura ou de açucares acrescentados aos alimentos e na forma de cozinhá-los. 

Minerais para crescer durante a puberdade 

- Cálcio. Está relacionado com o crescimento da massa óssea no leite e em todos os seus derivados. A Vitamina D, a lactose e as proteínas próprias dos lácteos facilitam sua absorção e aproveitamento por parte do organismo. São também uma boa fonte de cálcio: peixes em conserva dos que se come a espinha, frutos secos e derivados de soja enriquecidos como as bebidas de soja e as sobremesas de soja. 

- Ferro. É um componente da hemoglobina (transportador do oxigênio e do gás carbônico no sangue) necessário para o desenvolvimento dos glóbulos vermelhos, que intervêm nos processos de obtenção de energia. O ferro que melhor se absorve é o procedente dos alimentos de origem animal (carnes, peixes, ovos e derivados desses alimentos), enquanto que o precedente de legumes, verduras e outros alimentos vegetais se absorvem pior a não ser quando combinados com outros ricos em Vitamina C ou ácido cítrico (verduras temperadas com limão) ou com alimentos de origem animal ricos em proteínas completas (lentilhas com pimentão e pedaços de presunto). 

- Zinco. Intervém na síntese de proteínas e, portanto, na formação de tecidos. Além disso, colabora nos processos de obtenção de energia, no sistema imunológico ou de defesas do organismo e tem associação antioxidante. O déficit crônico pode causar hipogonadismo (pequeno tamanho dos órgãos reprodutores). As fontes de zinco se encontram em carne, peixe, marisco e ovos. Também os cereais completos, os frutos secos, os legumes e os queijos curados constituem uma fonte importante. 

Vitaminas para o desenvolvimento físico e intelectual na adolescência 

As vitaminas recomendadas para os adolescentes são as que intervêm na síntese de proteínas, no crescimento e no desenvolvimento: 

- Lipossolúveis A e D: lácteos integrais, gorduras lácteas (manteiga, nata), gema de ovos e vísceras. 

- Grupo B: ácido fólico (legumes e verduras verdes, frutas, cereais do café da manhã enriquecidos de fígado), B12 (carne, ovo, peixe, lácteos e fermentados da soja enriquecidos...), B6 (cereais integrais, fígado, frutos secos, levedura de cerveja), riboflavina (fígado, ovos, lácteos, levedura de cerveja), niacina (vísceras, carne, peixe, legumes e cereais integrais) e tiamina (cereais integrais, legumes, e carnes). 

Marisol Nuevo

Redatora de Guiainfantil.com