Quando as crianças podem comer sal e açúcar

Quando introduzir o sal e o açúcar na comida do bebê

Vilma Medina

Vilma Medina

Todos os pais querem que a alimentação do seu filho seja saudável. A relação que a criança terá com a comida depende por completo da educação nutricional que o exemplo dos pais apresenta em casa. Por isso, devemos ser muito conscientes, desde o primeiro momento, do que damos de comer ao nosso bebê.   

Hoje em dia, especialistas alertam sobre a grande quantidade de sal e de açúcar que a gente ingere na nossa vida diária e que, na maioria das vezes supera as quantidades diárias recomendadas. O excesso de sal e de açúcar é a origem de uma infinidade de doenças. A proposta é evitar estes alimentos para o bebê e moderar o seu consumo durante toda a infância. 

Nada de sal nem de açúcar para o bebê

quando-as-crianças-podem-comer-sal-açúcar A

Se quisermos inculcar aos nossos filhos uma alimentação saudável, o melhor é fazê-lo desde o princípio. O momento crucial em que o bebê começa a tomar suas primeiras papinhas deve estar livre de sal e de açúcar. O motivo é bem simples: eles não necessitam. O sal e o açúcar que o nosso organismo necessita já estão contidos nos alimentos que a gente consome. Portanto, não é necessário acrescentar nada extra.

O bebê desenvolve suas papilas gustativas entre os 6 e os 24 meses. Pouco a pouco ele irá descobrindo se os seus potinhos são deliciosos ou ‘simplesmente passáveis’, mas se trata de manter hábitos alimentares saudáveis onde os protagonistas sejam os alimentos naturais. Talvez o sabor dos potinhos do bebê não seja muito agradável para a gente, mas não podemos acostumar desde essa idade a acrescentar sal ou o açúcar para transformar por completo o sabor. 

Entre os erros mais frequentes está em pensar que o nosso bebê não gosta do seu purê e então a gente acrescenta uma pitada de sal. Existem alguns pais que inclusive adoçam as papinhas e sucos com açúcar. Com isso estamos ensinando o bebê a transformar por completo o sabor da comida à base de ingredientes pouco saudáveis. E não é novidade pra ninguém que uma preferência pelo açúcar desde a primeira infância pode levá-los a uma situação de obesidade infantil

O sal e o açúcar nas crianças 

Quando o bebê se torna uma criança, o sal e o açúcar já podem aparecer na sua alimentação. Quando a criança come de tudo e come a mesma coisa que os adultos, não tem problema temperar alguns pratos com sal nem adoçar algumas sobremesas com açúcar, mas sempre com moderação. Devemos lembrar que estas quantidades extras de sal e de açúcar não são precisamente necessárias para o nosso organismo.

O risco de comer demasiado sal, talvez não se evidencie na infância. Mas, se quisermos que nossas crianças se convertam em adultos saudáveis devemos começar em elaborar comidas com a mínima quantidade de sal. Afinal, acrescentar sal aos pratos é uma questão cultural mais do que gustativa. Como ocorre sempre que falamos de inculcar hábitos saudáveis aos nossos filhos, o melhor ensino é o exemplo.

O consumo de açúcar apresenta mais problemas na infância. Uma ingestão excessiva de açúcar vai de mãos dadas com problemas como cáries ou a obesidade infantil, que são os grandes inimigos a ser combatidos. O excesso de açúcar aparece na alimentação das crianças sem avisar, em forma de doces, biscoitos e refrigerantes e sucos de caixinha que elas consomem, sem estar muito conscientes do seu alto conteúdo de açúcar. 

Laura Vélez

Redatora de Guiainfantil.com

Sintomas e tratamento do diabetes infantil

Sintomas e tratamento do diabetes infantil

Conheça os principais sintomas do diabetes infantil. Existem muitos casos em que as crianças desenvolvem diabetes e os pais não conseguem identificar. E quando isso acontece, não sabem como controlar o problema. Por essa razão, selecionamos alguns sintomas que podem ajudar aos pais a observarem alguma alteração no comportamento dos filhos.

Crianças vítimas do diabetes

Crianças vítimas do diabetes

O diabetes é considerado a epidemia do século XXI. Relacionado com a obesidade e o sedentarismo, o diabetes afeta já 366 milhões de pessoas no mundo, e é responsável por 4,6 milhões de mortes por ano. O perigo é o aumento assustador de crianças com diabetes.

Quando uma criança é diabética

Quando uma criança é diabética

O diabetes é a segunda doença crônica que mais afeta as crianças. Os casos aumentam ano após ano, levando as crianças afetadas a terem um alto grau de responsabilidade e controle para evitar problemas futuros. O apoio familiar é muito importante para a criança.

As crianças podem herdar as cáries?

As crianças podem herdar as cáries?

As cáries são a destruição do tecido dentário por causa de uma infecção, ou seja, são produzidas por bactérias que metabolizam o açúcar dos alimentos e o transformam em ácidos. Mas, a grande pergunta é: “as cáries podem ser herdadas?”

Obesidade em bebês

Obesidade em bebês

A obesidade é um transtorno não muito frequente em bebês antes dos seis meses, quando se alimentam exclusivamente com o leite materno ou leite de fórmula. No entanto, já é frequente encontrar bebês que sofrem de obesidade a partir desta idade.

0 comentarios