Os primeiros problemas do casal após o parto

Conselhos para papais de primeira viagem sobre a sua relação

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Depois do nascimento de um bebê as coisas mudam no casal e é algo inevitável. É uma mudança importante no casal que tem que saber lidar para que a relação amorosa entre duas pessoas não desmorone. Parece que quando nasce um filho não há dinheiro, não há tempo e não há sexo. Como um casal pode ter uma boa relação dessa maneira? Isso é uma coisa que duas pessoas que se amam: não podem deixar que a chama não se apague.  

Se toda a energia que se gasta em ressentimentos entre os casais fosse utilizada para buscar soluções, nunca haveria problemas de relacionamento. Pode ser uma época complicada porque aparecem os primeiros problemas com o casal após o parto, mas que tipos de problemas são estes? Como podem ser solucionados?  

Os problemas após o parto

os-primeiros-problemas-casal-após-parto A

- As tarefas do lar. As tarefas do lar se acumulam e também se acumulam as discussões do casal. Antes de ter o bebê é possível que tudo estivesse controlado, mas agora as coisas devem ser feitas com pressa. O casal vai precisar de coordenação e uma boa organização para evitar brigas. Pensar em quais são as tarefas e o que deve fazer cada um é uma boa saída.

- O cansaço. As poucas horas de sono fazem com que o cansaço se acumule e os nervos fiquem à flor da pele. Estamos mais sensíveis e com menos senso de humor. Tente ser mais compreensivo (a) como o parceiro (a). Talvez você não esteja afim de brincadeiras ou piadas quando realmente está desejando descansar ou dormir. 

- Os diferentes estilos de criação. É necessário que tanto para coisas como dormir, como alimentar ao bebê ou qualquer outro tema, o casal saiba se comprometer e se comunicar para poder ter uma mesma linha de criação. Se existirem dúvidas ou brigas por causa disso é necessário pedir orientação ao pediatra sobre os métodos mais recomendados (por exemplo, se o bebê deve dormir entre os pais, no berço ou em outro quarto). Também é importante que ambos os pais se informem juntos para tomar decisões de forma conjunta para poder falar sobre o que é o melhor a se fazer. 

- O desejo sexual despenca. É algo normal que a mulher após o parto e de modo geral necessite pelo menos de seis semanas para que o corpo se recupere e esteja pronto de novo para manter relações sexuais. As alterações hormonais podem fazer com que a mulher não tenha tanta vontade de fazer sexo até que passe um ano (é a forma em que a natureza impede que uma mulher fique grávida logo novamente). Que o casal entenda que isso é fundamental para que depois seja mais fácil tratar desses problemas. Isso nada tem a ver em gostar mais ou menos do companheiro (a). É a natureza que provoca isso. O importante nessa fase é se concentrar em ações românticas não sexuais para poder avivando a chama do amor. Ter tempo juntos é fundamental! Ainda que sejam poucos minutos por dia... 

María José Roldán

Psicopedagoga

Mestre em Educação Especial (Pedagogia Terapêutica)