Contusões e quedas durante a gravidez

Consequências dos acidentes durante a gestação

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Todo mundo diz que toda grávida tem que cair pelo menos uma vez durante os nove meses de gestação. A sabedoria popular pode ser que tenha alguma razão, já que é relativamente frequente que as mulheres sofram algum acidente durante sua gravidez

As causas são lógicas: por um lado, o aumento do abdômen altera o centro de gravidade da mulher, fazendo com que fique menos estável. As gestantes muitas vezes ficam mais desajeitadas, menos ágeis pelo aumento do peso corporal. Além disso, a relaxina, hormônio necessário para que a pélvis aumente o seu diâmetro durante o trabalho de parto, impregnam todas as articulações tornando-as mais frouxas, e como consequência, a torção dos tornozelos é muito frequente, e, em consequência, as quedas. 

A importância das contusões durante a gravidez

grávida-queda-escada A

As contusões e quedas durante a gravidez merecem o dobro de atenção, já que vão afetar a mãe e podem afetar também ao bebê. Felizmente, na maioria das vezes não tem especial importância, podem ser leves, sem significar nenhum perigo para a mãe e para o seu filho. Limita-se a contusões e torções. 

O primeiro trimestre é aquele em que o feto está mais protegido pelo líquido amniótico e por ser muito pequeno, praticamente não é afetado. Dentro da bolsa e o útero materno é como se tivesse um airbag. 

É no terceiro trimestre quando ocorre o maior número de quedas e contusões na gestante, e é quando existe maior risco para o bebê, já que ao ser maior, está exposto ao que ocorre ao seu redor. 

O que fazer diante de uma queda, contusão ou acidente na gravidez

Como dissemos anteriormente, a maioria dos acidentes são leves. O bem estar do bebê se verá comprometido em função da parte do corpo que a mãe se machucou, ou seja, se houve algum impacto no abdômen da mãe, é mais grave. 

Se a mãe se encontra bem e notarmos que o bebê se move, podemos dizer quase com certeza que não há perigo para nenhum dos dois. No entanto, é bom procurar o ginecologista para que ele confirme o bem estar da mãe e do bebê (ecografia e exames clínicos). 

Devemos acudir de maneira urgente se após uma queda notarmos a saída de líquido amniótico, sangramento vaginal, dor abdominal intensa que não para (hipertonia uterina), e ausência de movimentos fetais. 

Como as gestantes podem prevenir as quedas 

- Realizar exercícios de maneira regular, para melhorar a agilidade durante a gravidez. 

- Evitar o uso de saltos muito elevados ou calçados planos. 

- Usar cinto de segurança quando sair de carro, e se sentir muito incomodada, pode usar um adaptador especial para gestantes. 

- Faça pequenas e várias refeições ao dia e sempre levar alguma coisa pra comer na bolsa. Assim evitará as quedas de pressão e de açúcar.

Sara Cañamero de León