8 causas da indigestão em crianças

Como agir se o seu filho sofre de indigestão

Vilma Medina

Vilma Medina

As crianças com muita freqüência se queixam de dor de barriga. Às vezes podemos pensar que o que está sofrendo é somente um leve incômodo passageiro, mas pode se tratar de uma indigestão. A gente te ajuda a identificar os sintomas e a saber como agir. 

A indigestão não apenas se apresenta nos adultos, mas também as crianças podem sofrê-la, assim como os bebês lactentes. É a sensação de dor na parte superior do abdome que a criança sente enquanto come ou depois de ingerir a comida e provoca a inflamação do estômago. 

O que causa indigestão em crianças e bebês

8-causas-da-indigestão-em-crianças A 

A indigestão pode ser causada por diferentes motivos: 

1 – Consumir açúcares em excesso, seja mediante balas ou guloseimas

2 – Se a criança ingere uma elevada quantidade de comida rápida (fast food) ou pré-cozida também pode provocar a indigestão. 

3 – As bebidas açucaradas, gasosas ou os sucos não naturais podem acarretar também esse mal estar. 

4 – Não mastigar bem os alimentos quando comem ou quando comem estressados favorece a indigestão infantil. 

5 – Comer de maneira abundante e copiosa. 

6 – Comer alimentos muito gordurosos

7 – O complemento do leite materno com o leite de fórmula pode ocasionar indigestão nos bebês. 

8 – No caso de bebês lactentes, se a mãe consumir álcool, café, comida pré-cozida, ou é fumante também pode desencadear a indigestão no pequeno. 

Sintomas da indigestão em crianças e bebês 

Entre os principais sintomas desse mal estar, a gente pode destacar nas crianças a dor de estômago, a palidez, refluxo, vômito, a emissão de arrotos ou flatulências em maior número do que o habitual, rejeição pela comida ou diarréia. No caso dos bebês também o soluço reiterado pode ser um sintoma de que esteja sofrendo uma indigestão. 

O que fazer no caso de que nosso filho tenha uma indigestão? 

No caso de que tenhamos suspeitas de que o nosso filho está sofrendo de uma indigestão a gente deve tentar aliviar a criança massageando a barriga em sentido rotatório. Não administrar alimentos sólidos. Se líquidos, ainda que em pequenos goles, e se a criança não tem apetite não insistir para que coma. 

No caso em que os sintomas persistam a gente deve procurar o pediatra para que avalie a doença do pequeno. 

Cristina González Hernando

Redatora de Guiainfantil.com

Congestão em crianças. O que fazer?

Congestão em crianças. O que fazer?

Todo o mundo acredita que tomar banho após comer pode provocar congestão, ainda que isso não seja unanimidade. Para que aconteça uma indigestão são necessários outros fatores.

Alimentos que curam as crianças: doenças do estômago

Alimentos que curam as crianças: doenças do estômago

Em br.guiainfantil.com a gente conta para você que alimentos são os mais recomendáveis no caso em que a criança sofra de gastrenterite ou prisão de ventre.

8 coisas que as crianças não devem fazer depois de comer

8 coisas que as crianças não devem fazer depois de comer

Enquanto o corpo está realizando esses processos, existem certos hábitos que a criança deve evitar, já que dificultam todo o processo e inclusive pode provocar indigestão, dor estomacal ou refluxo esofágico. A gente conta para você que coisas a criança não deve fazer após as refeições.

A digestão e o banho das crianças

A digestão e o banho das crianças

Se tem algo que as crianças não entendem do mundo dos adultos é por que têm que esperar para fazer a digestão antes de se banhar. Para uma criança que quer aproveitar as férias fica muito difícil ter que esperar para dar um mergulho na piscina quando o calor aperta. Conheça os sintomas e perigos de uma congestão.

Indigestão na gravidez

Indigestão na gravidez

O termo indigestão se define como falta de digestão e pode se manifestar como sensação de ardor ou acidez após as refeições, ou pela sensação de peso no estômago que aparece a pouco tempo após iniciar a ingestão de alimentos ou uma vez finalizada a mesma. Esses sintomas são muito frequentes nas gestantes, se bem que não no mesmo momento da gravidez.

0 comentarios