Obstrução intestinal em crianças

O que é o estrangulamento intestinal em crianças

Vilma Medina

Vilma Medina

A intussuscepção ou invaginação, ainda que possa aparecer em qualquer momento da vida, é a causa mais frequente de obstrução entre os 3 meses e os 6 anos de idade

Causas e sintomas de invaginação intestinal em crianças

obstrução-intestinal-em-crianças A 

Com frequência, os pais se perguntam por que isso aconteceu com os seus filhos. Pois bem, em 95% das invaginações, os médicos não encontraram explicação nem causa alguma, isto é, o mais frequente é que apareça sem motivo aparente. Somente em 5% dos casos são secundárias ao algum outro processo (gânglios aumentados de tamanho, hematomas, tumores, divertículos, etc.).   

Do ponto de vista clínico, este quadro é muito exagerado. O pequeno começa a vomitar. Depois, manifesta um choro irritadiço muito chamativo (diferente de uma birra usual), associado a um alongamento/encolhimento das pernas, e com evidentes gestos de dor. Se o quadro progredir, a criança passará a se mostrar sonolenta e pálida, sua frequência cardíaca aumentará, aparecerá suor frio e poderá chegar a emitir uma deposição com sangue (o que os médicos chamam de ‘fezes em geléia de morango’).

O diagnóstico se confirma graças a uma ecografia abdominal, em que podemos ver o ‘sinal de rosquinha’ ou uma imagem no intestino tipo ‘pseudo rim’.

Tratamento da invaginação intestinal em crianças 

O tratamento dessa obstrução intestinal depende de dois fatores: o tempo de evolução e o tipo de invaginação. As invaginações que têm pouco tempo de evolução podem se reduzir com um simples enema ou introdução de ar através do ânus. Pelo contrário, se o quadro já alcança mais de 48 horas de evolução se opta pelo tratamento cirúrgico. O tratamento das secundárias consiste em corrigir a causa que o está motivando de forma individualizada.  

Portanto, e a modo de resumo, este é um dos processos mais graves em que o choro e a irritabilidade são os ‘sintomas guia’. Do seu diagnóstico e tratamento precoce depende o prognóstico. Utilize o senso comum para intuí-lo e leve em conta que uma criança de mais de três meses que chore enfaticamente e que encolha ou estire as pernas de uma forma muito chamativa pode sofrer de uma obstrução intestinal.  

Iván Carabaño Aguado

Chefe do Serviço de Pediatria

Hospital Universitário Rey Juan Carlos

Hospital General de Villalba

Benefícios da massagem para os bebês

Benefícios da massagem para os bebês

A massagem transforma o bebê em um bebê saudável em todos os aspectos. Todos os bebês podem ser massageados. Assim que aproveite para massagear seu filhinho. A massagem pode desenvolver mais rapidamente a coordenação motora, aumentar suas reações musculares, além do que tornará o bebê mais receptivo e mais apto a reagir ao espaço que o rodeia.

Cólicas nos bebês

Cólicas nos bebês

Bebês com cólicas. As cólicas nos bebês são um tipo de dor abdominal inofensiva, que, em geral, começa aproximadamente nas 2-4 semanas de vida do bebê e que desaparecem até os 3 meses de idade.

Cólicas no bebê lactente

Cólicas no bebê lactente

As cólicas se manifestam entre o primeiro e o terceiro mês de vida do bebê. A cólica do lactante é um espasmo, ou uma contração dolorosa do intestino. Trata-se de um fenômeno, de um período delicado, que causa dores na maioria dos bebês. Não se trata de uma doença grave.

O controle das cólicas

O controle das cólicas

Os pais não têm culpa pelas cólicas do bebê. Ainda que os choros do bebê deixem nervosos a qualquer um, o primeiro é buscar a tranquilidade e um ambiente silencioso. Um bebê com cólica tende a estar sensível à estimulação de qualquer tipo. Se as pessoas ao seu redor estão preocupadas, ansiosas, a ponto de explodir, os bebês podem chorar ainda mais.

Posições para tirar os gases do bebê

Posições para tirar os gases do bebê

Tirar os gases do bebê após a mamada, ou seja, conseguir que ele arrote o ar que foi acumulando durante a amamentação é fundamental. Deixá-lo porque ficou adormecido ou porque você está com pressa é um erro. Os gases irão se acumulando e o bebê acabará sofrendo de dores abdominais e expressará o seu mal estar chorando.

O limite da dor das crianças

O limite da dor das crianças

A maioria das doenças das crianças implica em pouca gravidade, ainda que os sintomas pareçam muito alarmantes, porque o limiar da dor das crianças é, em geral, muito baixo.

0 comentarios