O limite da dor das crianças

Vilma Medina

Vilma Medina

A maioria das doenças das crianças implica em pouca gravidade, ainda que os sintomas pareçam muito alarmantes, porque o limiar da dor das crianças é, em geral, muito baixo. 

Assim que se sentem mal elas choram, pedem o colo do papai ou da mamãe e se sentem reconfortadas com mimos e calor. O Dia Mundial Contra a Dor é um bom momento para a gente recordar de todos aqueles que sofrem e de todas as famílias que se preocupam com a dor dos demais.

O que fazer quando as crianças sentem dor?

o-limite-da-dor-das-crianças A

Seguramente, os pais fiquem preocupados se os seus filhos estão incubando algo, se estão doentes ou tenham sofrido algum acidente. Em algumas ocasiões eu fiquei estressada em decidir se os meus filhos necessitariam ou não de socorro médico, ou se eu deveria levá-los ao hospital. Inclusive quando os sintomas que apresentavam parecia algo comum eu me preocupava se poderia ser o prelúdio de algo mais sério. 

Existem mais de oitenta doenças comuns que podem afetar as crianças em diferentes partes do corpo e para os pais sempre é muito útil conhecer as medidas que devem tomar para aliviar as doenças mais comuns das crianças. Atender a uma criança no meio da noite pode colocar os nervos à flor da pele aos pais mais tranquilos, sobretudo quando não se sabe o que fazer para acalmar uma dor de cabeça, uma dor de barriga ou de garganta. Recorrer à automedicação e ao uso de analgésicos não é a melhor recomendação, já que sempre devemos consultar o pediatra antes de administrar qualquer remédio às crianças.

A maioria das doenças graves das crianças pode ser evitada facilmente com administração das vacinas oficiais, que são eficazes contra a maioria das doenças infecciosas. No entanto, algumas doenças que talvez pareçam pouco importantes podem se complicar em um bebê. Por este motivo, é aconselhável levar sempre os bebês menores de dois anos ao pediatra para consultar qualquer tipo de alteração em sua saúde. 

A OMS recomenda no Dia Mundial contra a Dor que se adote um estilo de vida saudável ao longo de todo o ciclo vital, com a finalidade de preservar a vida, manter-se saudável e aliviar a incapacidade e a dor na velhice. A prevenção, a detecção precoce e o tratamento das doenças melhoram o bem estar das crianças e das pessoas mais velhas em particular.

Marisol Nuevo

Que coisas os filhos herdam dos seus pais

Que coisas os filhos herdam dos seus pais

Uma criança herda a metade do seu DNA de cada um dos seus pais, por isso cada um dos pais passa a metade do seu DNA a cada filho que tem. Conheça traços físicos e psicológicos que se transmitem dos pais para os filhos.

Meu bebê só quer estar nos meus braços

Meu bebê só quer estar nos meus braços

Todas as mamães sabem da importância de pegar nossos filhos nos nossos braços e que mantenham um contato físico com elas para se sentirem protegidos. Para todo bebê, a sua mamãe é a solução para todos os seus males, mas pode acontecer que o nosso filho se acostume a ficar grudado o tempo todo na gente. Quando é razoável que a gente o pegue nos braços?

Como se pega a um bebê recém-nascido

Como se pega a um bebê recém-nascido

Como se pega a um bebê? Pode parecer uma pergunta absurda e obvia, e na verdade é mesmo. Lembre-se do momento em que o seu filho ou filha nasceu. Na maternidade, os familiares e amigos vão aparecendo para conhecer o recém-nascido e quando você oferece-lhes para pegar o bebê no colo, ainda que muitas mamães prefiram que ninguém o faça, sempre alguém comenta: ‘Ai, que medo. Eu não saberia como pegá-lo. Eu prefiro somente olhar para ele’.

Carregar os bebês no colo é ruim?

Carregar os bebês no colo é ruim?

Neste precioso caminho à maternidade e paternidade também se faz interessante saber e viver a necessidade que muitos bebês têm em pedir os braços do seu papai e da sua mamãe, uma vez ou outra. Isso é bom ou ruim?

Posições para tirar os gases do bebê

Posições para tirar os gases do bebê

Tirar os gases do bebê após a mamada, ou seja, conseguir que ele arrote o ar que foi acumulando durante a amamentação é fundamental. Deixá-lo porque ficou adormecido ou porque você está com pressa é um erro. Os gases irão se acumulando e o bebê acabará sofrendo de dores abdominais e expressará o seu mal estar chorando.

0 comentarios