O boato de como o papel alumínio afeta a saúde da família

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Quantos sanduíches e tortas já terão sido envoltos com o papel alumínio até o dia de hoje? O lógico é pensar que o lado brilhante do papel alumínio é o lado de fora, no entanto, na Espanha, uma nota (supostamente de um organismo competente) avisa sobre o erro... Devemos envolver os alimentos com a parte brilhante para dentro. Mas, o que há de certo em tudo isso? Será verdade que o papel alumínio é perigoso? E será verdade que devemos usar o lado brilhante para a parte interna? 

Mitos e verdades sobre o papel alumínio e a saúde familiar

o-boato-de-como-o-papel-alumínio A

De cara, uma imagem chega para você. Autoridades de saúde parecem avisar: o papel alumínio não está sendo utilizado corretamente. O lado mais brilhante sempre deve ficar colado aos alimentos, e o lado fosco deve ficar para fora, ainda que fique feio... A razão? A parte fosca do papel alumínio é tóxica. Enquanto que o lado mais brilhante é mais seguro, já que tem uma ‘barreira’ protetora. Mas, isso é verdade? 

Os fabricantes de papel alumínio asseguram que isso não é correto, que o fato de que um dos lados seja fosco se deve somente ao processo de fabricação. Na última fase, de prensa, duplicam-se as folhas de papel e os lados internos que não podem passar pelo rolo que lhes dá brilho característico ficam foscos. Simples assim.

Em diferentes países se tem feito estudos a respeito para comprovar as garantias de saúde do papel alumínio. Não se tem encontrado evidências que demonstrem que o papel alumínio seja realmente tóxico, já que as partículas de alumínio que podem desprender são realmente mínimas. 

Como usar de forma correta o papel de alumínio 

1. Não importa o lado que você utilize na hora de envolver um alimento. É indiferente que seja o lado brilhante ou o fosco do lado interno. 

2. Evite utilizar papel alumínio ao realizar sobremesas de forno. Melhor o papel vegetal.  

3. Evite usar o papel alumínio com frutas cítricas, alimentos como o tomate ou vinagretes ou alimentos em escabeche. Acelera o processo de oxidação, e, além disso, neste caso, o alumínio entra em contato com os caldos dos alimentos. 

Estefanía Esteban

Redatora de GuiaInfantil.com