Nutrição infantil. Comer saudavelmente é divertido, a obesidade infantil, não

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Você sabe qual é uma das grandes epidemias do século XXI? A gripe, AIDS, poliomielite e a varíola, são algumas pandemias que afetam crianças e adultos de forma dramática em alguns lugares do mundo. No entanto, existe uma epidemia que está crescendo dia a dia de forma silenciosa, mas constante. Ela está presente na escola dos nossos filhos, na vizinhança, na nossa família. É a obesidade! Um problema que afeta pessoas de qualquer condição social e idade, mas que está sendo dramática na infância. 

A obesidade infantil cresce dia a dia 

É irônico pensar em como na metade do planeta, milhões de crianças estão desnutridas e não têm o que levar à boca, enquanto na outra metade a obesidade infantil cresce de forma desproporcional. Nós que temos a opção de comer saudavelmente temos sorte. A comida pode ser muito divertida, completa, nutritiva ao mesmo tempo.

A pergunta que surge é: ‘por que cada vez mais crianças obesas?’ A resposta é fácil: 

- maus hábitos alimentares 

- pouco exercício físico 

Os maus hábitos na dieta das crianças muitas vezes são impulsionados pelos próprios pais, que devido ao pouco tempo livre, recorrem à comida rápida e pré-cozida. Além disso, a maioria dos pais não colocam freios nos filhos que comem abundantemente muita gordura, batata frita, salgadinhos, doces e frituras. Tudo isso junto com a pouca atividade física, devido uma vida mais sedentária diante do televisor ou videogames e os smartphones, fazem um coquetel explosivo e o resultado é: crianças obesas

Como podemos como pais colocar um freio na obesidade infantil? 

- Primeiro é importante conhecer as consequências que pode trazer aos nossos filhos: problemas nos ossos, alterações no sono, hipertensão, colesterol alto, puberdade precoce em meninas, cansaço, depressão, baixa autoestima, discriminação e isolamento social. Esses são alguns efeitos da obesidade

- Controlar o peso dos nossos filhos é importante para saber se está com sobrepeso ou com baixo peso. De acordo com o resultado poderemos agir em consequência disso. 

- Assegurar que nossos filhos fazem alguma atividade física

- Educá-los para comerem melhor. Não ter tempo não é uma desculpa para comer sempre comida rápida. Existem muitas receitas que podem ser elaboradas em pouco tempo e que são sadias e nutritivas. 

- Introduzir uma dieta infantil com mais verduras, vegetais e frutas.

- Dar exemplo aos nossos filhos é fundamental. Se eles nos veem constantemente comendo desordenadamente e sem qualidade, vai ser difícil ensiná-los o que devem fazer. O exemplo continua sendo a melhor forma de educação. 

Alba Caraballo

Editora de GuiaInfantil.com