Riscos em ter um bebê com baixo peso

Vilma Medina

Vilma Medina

Parece que cada vez mais nascem bebês com baixo peso (menos de 2,5 Kg) ou de muito baixo peso (menos de 1,5 Kg). A restrição de crescimento intra-uterino (RCIU) é um transtorno pelo qual o feto tem um tamanho menor do que o correspondente ao seu número de semanas de gestação. A RCIU limita o crescimento do corpo e dos órgãos do bebê. 

Como evitar ter um bebê com baixo peso ao nascer

riscos-bebê-baixo-peso A 

Os bebês com RCIU podem ter problemas ao nascer, como hipóxia (baixo nível de oxigênio), baixa pontuação no Teste de Apgar, dificuldades respiratórias pela aspiração de mecônio ou hipoglicemia.  O RCIU severo pode provocar inclusive a morte do feto ou problemas de crescimento em longo prazo.  Os recém-nascidos que sofrem desse retardo (ou restrição) durante a gravidez podem ter um aspecto pálido e desnutrido. São magros, com olhos grandes e pele seca. Isso ocorre principalmente quando o baixo peso se deve ao nascimento de maneira prematura, e não a um crescimento incorreto do bebê durante a gravidez. 

Hoje em dia é possível prevenir esse déficit de crescimento do feto, sempre que houver alguns cuidados adequados da gravidez e um diagnóstico precoce. Alguns dos fatores que podem motivar o desenvolvimento e crescimento incorreto do bebê no útero são: 

- Causas maternas: doenças crônicas, pressão sanguínea alta, desnutrição, anemia, uso de drogas, alcoolismo ou cigarros

- Problemas placentários, do útero ou da gestação: descolamento placentário, infecção de tecidos que rodeia o feto, mau fluxo sanguíneo. Quando não existe suficiente fluxo sanguíneo através da placenta, o feto recebe baixas quantidades de oxigênio. Isso pode diminuir a frequência cardíaca do feto colocando-o em uma situação de alto risco

- Problemas no desenvolvimento do bebê: anomalias cromossômicas, defeitos congênitos, gestação múltipla ou infecções. 

- Cuidados inadequados que surgem de uma alimentação incorreta ou deficitária, o estresse, a idade da mãe (menores de 17 e maiores de 35) e a falta de cuidados pré-natais também podem implicar em riscos.

Descobrir a causa e remediar o quanto antes, evitará ou reduzirá muito o problema dessa restrição de crescimento. O diagnóstico precoce do RCIU permite aos especialistas aplicar tratamentos que incluem repouso absoluto na cama, dieta altamente protéica ou mais calórica ou medicação para restabelecer uma correta circulação placentária. 

Patro Gabaldón

Obesidade infantil. Criança com sobrepeso

Obesidade infantil. Criança com sobrepeso

A obesidade já atinge 10 por cento das crianças brasileiras, A obesidade infantil aumentou cinco vezes nos últimos 20 anos no Brasil e é uma das principais consequências de casos de diabetes e problemas cardiovasculares, além do aumento dos níveis de colesterol e triglicérides.

As dores nas costas em crianças

As dores nas costas em crianças

A prática de exercício físico na infância, é a melhor forma para prevenir dores nas costas. Por um ou muitos motivos, algumas crianças sentem muitas dores nas costas. Segundo estudos, antes dos 15 anos, mais de 50 por cento das crianças sentem dores nas costas.

O peso do bebê ao nascer

O peso do bebê ao nascer

No decorrer da gravidez, o obstetra, especialista que realiza as ecografias, pode confirmar aos pais o peso aproximado que a criança vai alcançando à medida que se desenvolve durante três trimestres de gestação.

A inteligência dos bebês prematuros

A inteligência dos bebês prematuros

O nascimento de bebês prematuros continua aumentando. De acordo com um estudo da Organização Mundial da Saúde, publicado neste ano, o número de crianças nascidas antes do tempo, já está perto dos 15 milhões no mundo e o número continua crescendo.

Os efeitos da música nos bebês prematuros

Os efeitos da música nos bebês prematuros

Quando um bebê nasce pelo menos a três semanas antes da data prevista, é considerado um bebê prematuro, e muitos dos seus órgãos e sistemas não se encontram maduros. Saiba como a música tem ajudado na recuperação e desenvolvimento desses bebês.

0 comentarios