Por que a gente não deve tirar da criança o seu objeto de apego

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Muitas crianças e bebês têm um objeto favorito que não se separam nem perdem de vista em momento algum. Para alguns é um ursinho, para outros um boneco, uma mantinha, um travesseiro, uma almofada... 

São objetos de consolo que necessitam, sobretudo para se sentirem seguros e lhes acompanham durante sua infância. Talvez, um bom dia elas se esqueçam deles ou não, mas, a gente não deve cometer o erro de afastá-los da sua vida. 

A importância do objeto de apego para as crianças

por-que-a-gente-não-deve-tirar-da-criança-objeto A

O objeto de apego pode ser muito importante para a criança. Às vezes a gente não se dá conta disso e não damos importância. Já pode estar velho, babado, mordido, rasgado ou feio, mas a criança o leva para todo lado ou simplesmente o busca quando necessita de consolo. É um objeto que a criança tenha escolhido para acompanhá-la. 

Meu filho pequeno, que agora tem 2 anos é o único dos meus 3 filhos que tem um objeto de apego. É um travesseiro que ele leva de um lado para o outro em casa. Às vezes parece se esquecer e o deixa, mas logo sai correndo para pegá-lo. Ele o utiliza para dormir, quando se sente cansado ou não se encontra muito bem. 

Algumas vezes eu já escutei algumas mães dizerem que esses objetos de apego devem ser retirados da criança quando ainda bebê, no entanto, não estou de acordo com essa afirmação. Eu acredito que deve ser a própria criança quem decida quando estiver preparada para deixá-lo ou inclusive pode guardá-lo para sempre. O que há de mal? Pelo contrário, esse objeto o ajuda por que: 

- Transmite segurança e consolo à criança

- Está estimulando a capacidade de estabelecer vínculos afetivos

- A criança remete o objeto à sua família, aos seus pais e ao lar e ajuda no vínculo com o seu meio. 

- Não é um sinal de fraqueza nem prejudicam o desenvolvimento nem a maturidade da criança

- Ajuda a criança a expressar suas emoções

Alba Caraballo

Editora de GuiaInfantil.com