Como e quando dar asas às crianças

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Assim como as galinhas, com certeza muitas mulheres gostariam de ter seus filhos debaixo das suas asas sempre seguros e protegidos. No entanto, inclusive para as galinhas, os pequenos precisam e devem voar, devem conquistar a liberdade para que aprendam pouco a pouco a terem responsabilidades e compromissos nas suas vidas. 

Como conseguir que as crianças sejam autônomas?

Crianças independentes e autônomas

Existem muitas oportunidades e ocasiões em que podemos incentivar a autonomia das crianças, e, por sua vez, contemplar tudo aquilo que elas vão aprendendo a fazer por elas mesmas. Protegê-las em excesso, só as abrigará de conhecerem o sentido do perigo, do risco e de se equivocarem. Uma criança pode ser autônoma, mas não independente. Poderá se sentir capaz de fazer as coisas, mas sempre na companhia dos pais. Uma pessoa só será independente quando for adulta, ou seja, não necessite da assessoria de um adulto porque tem maturidade suficiente para tomar decisões. Desse modo, ainda que você ensine ao seu filho a ser autônomo, não se esqueça que ele sempre precisará de sua assistência, da sua aprovação. 

O aprendizado deve começar desde muito cedo. Os pais devem animar seus filhos, reforçando algumas habilidades que eles acreditam que seus filhos são capazes de realizarem. As crianças podem começar a ser autônomas com alguns pequenos e cotidianos hábitos que seus pais podem colocar em prática: 

- Recolhendo seus brinquedos e guardando suas roupas. 

- Tirando e amarrando os seus sapatos e tênis. 

- Usando o banheiro e se banhando sozinhas. 

- Comendo sozinhas, ou seja, com suas próprias mãos. 

- Realizando atividades sozinhas: brincar, pular, correr, descendo de um tobogã, etc. 

- Colaborando nas tarefas domésticas: colocar e tirar a mesa, regar as plantas, cuidar de um animal de estimação

- Resolvendo algumas dificuldades: deveres, obstáculos, etc. 

A autonomia gera muitos benefícios às crianças. Elas se sentem mais seguras de si mesmas, tornam-se mais sociáveis, mais responsáveis; aprendem a cumprir ordens simples e a serem mais cautelosas com o manejo do dinheiro, etc. 

Vilma Medina
Diretora de GuiaInfantil.com