O que são os percentis das crianças

Os percentis tiram o sono de muitas mamães e papais, se bem que eles não sabem o significado exato dessa expressão

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

O termo percentil é um conceito estatístico de posição. Para os pediatras serve para avaliar o peso e a altura de uma criança, em função da sua idade e sexo. Vamos dar um exemplo para entendê-lo: imaginemos uma fila de 100 crianças da mesma idade, colocados em ordem de altura do menor para o maior (o 1 é o mais baixinho e o 100, o mais alto). Se, dizem que o seu filho está no percentil 15, ocuparia o número 15 dessa fila.

Como se calcula o percentil de uma criança

o-que-são-os-percentis-das-crianças A

Para determinar em que o percentil o bebê ou a criança está, devemos consultar os gráficos de crescimento (existem muitos, por exemplo, o da OMS). Neles podemos ver várias linhas com vários números (3, 10, 25, 50, 75, 90 e 97).

Como informar e como interpretar os percentis? Isso é muito pessoal. Eu sou um pediatra otimista, e por isso eu gosto de informar o positivo. Por exemplo, se a criança está em um percentil 25 de tamanho, eu digo às mamães e papais que o seu filho mede mais do que 25% da criança do seu sexo e idade, se bem que não é errado dizer que 75% das crianças da sua idade medem mais que ele. Se estiver em um percentil 10 de peso, eu comento com eles que o seu filho pesa mais que 10% das crianças da sua idade e sexo (dizer-lhes que 90% pesam mais que o seu filho pode inquietá-los sobremaneira). 

Quando o percentil do nosso filho deve nos preocupar

O que é, e o que não é normal? A gente dá especial importância àquelas situações nas quais existe uma queda de vários percentis com o tempo. Por exemplo: se a menina estava em um percentil 75 aos 18 meses, e três meses depois estiver em um percentil 25, deve-se estudar se houve algum problema de saúde que tenha justificado (por exemplo, uma doença celíaca). De um ponto de vista estritamente teórico, consideramos peso ou altura baixa em uma criança de um mês se estiver abaixo do percentil 3, ainda que muitas crianças em percentis baixos não têm nenhuma doença, simplesmente ‘são assim’. 

Iván Carabaño Aguado

Chefe do Serviço de Pediatria 

Hospital Universitário Rey Juan Carlos

Hospital General de Villalba