O que prejudica o desejo sexual após o parto

Situações que atrapalham as relações sexuais após dar a luz

Vilma Medina

Vilma Medina

Para muitas mulheres, a chegada de um bebê implica numa revolução na sua relação. Mais além das novas responsabilidades, da mudança evidente da vida ou inclusive da infra-estrutura que implica em dar as boas vindas ao novo membro da família, o sexo também pode sentir alterações. 

Ser pai ou mãe é uma mudança tão grande que o desejo sexual pode se ver alterado após o parto. A gente descobriu o que é exatamente que prejudica a libido após dar a luz. 

Por que falta o desejo sexual após dar a luz

o-que-prejudica-o-desejo-sexual-após-parto A 

1. Cansaço. Após o nascimento do bebê, o cansaço se acentua tanto no pai como na mãe, algo que recai na mulher que acaba de dar a luz de uma maneira mais forte. O esforço da gravidez unido ao episódio do parto pode acarretar um tempo de esgotamento que faz com que a vida sexual simplesmente desapareça após o nascimento da criança. Este cansaço vai abrandando conforme o avanço do crescimento do bebê e as gestões da casa e a criação vão se atenuando. 

2. Incômodos. O parto é um processo natural que não está isento de um esforço muito grande que provocam muitos incômodos uma vez que o episódio tenha passado. O pós-parto é uma etapa difícil, já que o corpo tem que voltar ao seu lugar depois de ter carregado durante nove meses a um bebê. Além disso, os incômodos que já acontecem após o parto poderiam se ver aumentados no coito, e por isso o desejo diminui, já que pode temer relações sexuais dolorosas depois do nascimento do bebê. 

3. Estresse. O lógico estresse que implica a chegada de um bebê ao casal pode conseguir com que a mãe, além de estar esgotada se sinta às vezes nervosa, o que poderia chegar a simbolizar uma situação tão difícil que o sexo fique em segundo plano. O estresse gerado pelo nascimento da criança pode prejudicar o desejo sexual e a falta de libido, o que irá aumentar com o passar do tempo após o parto

4. Complexos. Para muitas mulheres, as mudanças em seu físico que o corpo sofre no pós-parto é uma autêntica revolução. Ainda que muitas o aceitem como parte do processo natural da maternidade, para muitas mulheres é muito difícil se aceitar nas evidentes alterações físicas do corpo após uma gravidez e o parto. Por isso, podem aparecer os complexos que antes não existiam, dando lugar a medos e inseguranças que rejeitam o sexo durante as semanas posteriores ao parto, porque não se sentem satisfeitas consigo mesmas após ter dado a luz. 

Marta Marciel

Redatora de GuiaInfantil.com

Os primeiros problemas do casal após o parto

Os primeiros problemas do casal após o parto

Depois do nascimento de um bebê as coisas mudam no casal e é algo inevitável. É uma mudança importante no casal que tem que saber lidar para que a relação amorosa entre duas pessoas não desmorone. Parece que quando nasce um filho não há dinheiro, não há tempo e não há sexo. Como um casal pode ter uma boa relação dessa maneira?

Como o orgasmo muda após o parto

Como o orgasmo muda após o parto

O corpo da mulher muda constantemente desde o momento em que se concebe um filho. As alterações físicas e emocionais que a futura mamãe vive são muito grandes, e não serão visíveis somente durante a gravidez, mas também após o parto haverá diferenças também no plano sexual.

O que sente o bebê quando a mãe faz sexo na gravidez

O que sente o bebê quando a mãe faz sexo na gravidez

O que o bebê sente no ventre enquanto os pais fazem sexo? É possível fazer algum dano ao bebê? O bebê correrá algum risco? Ele terá algum tipo de percepção do que está acontecendo? Estas perguntas a maioria dos pais de primeira viagem, ainda que possam parecer exageradas, cheias de ingenuidade, de medos ou de falta de informação.

Sexo na gravidez

Sexo na gravidez

As gestantes que se encontram nas primeiras semanas de gravidez se preocupam em saber se as relações sexuais com seu companheiro podem causar danos ao bebê. No caso de gravidezes normais, a penetração não causa nenhum dano ao feto, já que está protegido no útero materno e rodeado de líquido amniótico.

Sexualidade: a educação sexual para as crianças

Sexualidade: a educação sexual para as crianças

Muitos pais se perguntam como podem dar aos seus filhos uma boa educação sexual quando eles não tenham recebido. Abordar este tema com as crianças pode se tornar complicado e é necessário encontrar o caminho e a maneira para poder fazê-lo de forma natural. A psicóloga Mónica Poblador nos concedeu essa entrevista em exclusiva.

0 comentarios