Como proteger bebês de picadas de mosquito no verão

Com a chegada do verão e das chuvas, o cuidado com picadas de mosquitos deve ser ainda maior

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

É só começar a esquentar um pouco com a chegada do verão que os indesejados mosquitos vêm com fome querendo atacar nossos bebês.

Além do zumbido chato no ouvido e picadas que causam irritação e coceira, tem o perigo da dengue. Saiba como proteger seu pequeno desses insetos que provocam alergias e transmitem doenças.

Repelentes e inseticidas para proteger crianças de picadas de mosquito

como-proteger-bebês-picadas-mosquito-verão A 

Especialistas em saúde infantil afirmam que até os dois anos de idade, o uso de repelente na pele da criança não é aconselhável.

A melhor forma de se evitar o ataque dos insetos aos nossos filhos são os mosqueteiros no berço e carrinho, telas nas janelas e sempre fechar as portas das casas nos finais de tarde, hora em que mais invadem as residências. 

Para os pais que adoram levar a família para a praia, campo ou fazenda, o uso do repelente é fundamental, além de evitar que as crianças estejam desprotegidas em horários em que os borrachudos e mosquitos costumam atacar mais.

Os pediatras contraindicam repelentes elétricos e inseticidas, principalmente nos quartos de crianças com problemas respiratórios ou alérgicos. Por mais que as propagandas de inseticidas tentem garantir isenção de cheiro e odores, as crianças são muito sensíveis.

Muitas mães recorrem a receitas populares, mas sem comprovação científica. Uma receita natural muito difundida é usar uma parte de óleo essencial de citronela misturada com três partes de óleo-base. Outra receita é cortar uma laranja ao meio, espetar cravos-da-índia em cada metade da laranja e colocar embaixo da cama das crianças.  Muitas mães costumam colocar vinagre na parte externa dos vidros. A casca da laranja libera citronela e o cheiro do vinagre irrita os mosquitos.

O recomendável mesmo é recorrer a um especialista em alergia, pele, imunologia que podem indicar exames complementares e receitar tratamento preventivo, principalmente nos quadros agudos. 

Em caso de uma crise alérgica, devido picadas de mosquitos, o pediatra deve ser procurado imediatamente. As mães não devem dar medicamentos sem receita, porque podem desencadear mais alergia ainda.