Infecção urinária em crianças

Causas e sintomas da infecção urinária em crianças

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

A infecção urinária é uma das doenças mais comuns na infância, perdendo somente para os catarros e as doenças respiratórias. Em geral afeta a bexiga e as vias urinárias, mas também pode chegar aos rins. 

Esse tipo de infecção aparece em 6% das crianças menores de um ano. A partir dos 3 anos, a doença se dá com maior frequência nas meninas, até cinco vezes mais. O mesmo acontece nas crianças que foram circuncidadas ou operadas de fimose, que reduzem a incidência de infecção da urina entre 5 e 20 vezes. 

Causas da infecção urinária nas crianças

As infecções urinárias podem ser provocadas por causa bacteriana. A mais comum é a bactéria Escherichia coli. Esses patógenos, que se encontram na pele ao redor do ânus e da vagina, chegam à bexiga e às vias urinárias provocando uma inflamação da zona. 

Alguns recém-nascidos apresentam o chamado Refluxo Vésico-Ureteral, uma condição que permite a urina voltar aos ureteres e aos rins e que causa infecções.  Outras causas frequentes na infância são uma má higiene durante as trocas de fraldas ou na hora de tomar banho, a utilização de roupas muito justas ou reter muita urina na bexiga. 

Sintomas das infecções urinárias nas crianças 

Nas crianças menores, os sintomas de infecção urinária variam muito, inclusive podem chegar a não aparecer. Em geral, os pequenos apresentam febre, falta de apetite, dor ao urinar e na zona lombar, vômitos e urina turva ou inclusive com sangue. 

Ainda que não seja frequente em crianças que essa doença chegue até os rins, no caso de acontecer, os sintomas anteriores se agravam, sobretudo a febre, os vômitos e as dores na parte baixa das costas e no abdômen. 

Diagnóstico e tratamento das infecções urinárias nas crianças 

Para diagnosticar uma infecção urinária é necessária uma mostra de urina, que pode se complicar se as crianças ainda usam fraldas. Nesses casos pode-se empregar uma sonda ou recolher a urina com uma injeção diretamente da bexiga. 

É fundamental que o tratamento com antibióticos seja rápido para evitar que a infecção chegue até os rins. Os recém-nascidos podem requerer hospitalização e receber os antibióticos por via intravenosa. Os bebês e crianças maiores tomarão a medicação por via oral.

É comum que as infecções de urina se repitam por isso muitas crianças necessitarão de antibióticos durante muitos meses, inclusive um ou dois anos. É muito importante que os pais ensinem os pequenos a se limparem de forma adequada durante o banho e quando vão fazer xixi ou cocô. Sempre da frente para trás, para evitar a passagem das bactérias para as vias urinárias.