10 mitos sobre as vitaminas na alimentação das crianças

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

'Tome logo o suco porque senão as vitaminas vão embora!’ Quantas vezes já ouvimos ou já dissemos isso. É uma das frases mais típicas entre as mães, não é verdade? Mas, será que é mentira ou verdade? Quantas coisas a gente sabe sobre as vitaminas? E quantas delas são corretas? 

Vamos repassar os principais mitos sobre as vitaminas. Aprenda a bani-los e incorpore na dieta do seu filho as vitaminas de forma correta. 

Mitos sobre as vitaminas e as crianças

10-mitos-sobre-as-vitaminas-crianças A 

1. A gente tem que tomar o suco rapidamente para que as vitaminas não se percam. Não é assim. As vitaminas podem conservar todas as suas propriedades até 12 horas. A única coisa que muda é o sabor. 

2. Contra o resfriado, tome Vitamina C. Durante muito tempo se pensou que o melhor para ‘cortar’ um resfriado era o consumo de Vitamina C. No entanto, os últimos estudos refutaram essa afirmação. A vitamina C não evita nem protege contra o resfriado. O seu consumo diário pode ‘suavizar’ os efeitos do resfriado. Mas, é só isso. O resto é um mito. 

3. Os complexos vitamínicos (comprimidos) oferecem todas as vitaminas necessárias. Não é correto. As vitaminas que as frutas e verduras oferecem são insubstituíveis. As pílulas nem sempre são benéficas. Depende de cada organismo e de cada situação. 

4. As vitaminas engordam. O que acontece é que não saciam, mas pelo contrário, aumentam o apetite. 

5. As vitaminas previnem contra o câncer. Não existe ainda nenhum estudo que tenha podido demonstrar isso. Muitos estudos já foram feitos com a Vitamina B, Vitamina C e a Vitamina E. Em nenhum desses casos se conseguiu reduzir o risco de câncer por um aumento do consumo das vitaminas. 

6. Se eu der vitamina com regularidade ao meu filho ele não necessita fazer tanto exercício. As vitaminas não substituem os efeitos benéficos do exercício. É uma desculpa perfeita para os mais preguiçosos. 

7. Existem vitaminas que dão alergia. Não existe nenhum estudo científico que conforme esse dado. No início, nenhuma vitamina natural gera por si só uma alergia. No entanto, os suplementos vitamínicos ou as vitaminas obtidas de forma ‘artificial’ podem gerar reações alérgicas

8. Se não forem tomadas pela manhã em jejum, não são efetivas. Isso não é verdade. As vitaminas podem ser consumidas a qualquer momento do dia. De fato, existem vitaminas que se assimilam melhor acompanhadas por alimentos com gorduras (A, D, E, K). 

9. As vitaminas previnem o infarto e problemas do coração. Outro dos mitos e crenças que os cientistas têm sido incapazes de comprovar. 

10. Para tomar vitamina C você tem que comer cítricos. Os cítricos não são a única fonte de Vitamina C. De fato, só cobrem 75% das necessidades diárias dessa vitamina. As acerolas, ou groselhas, o pimentão vermelho ou os brócolis oferecem mais Vitamina C do que a laranja. 

O que sabemos das vitaminas que é correto 

No total existem 13 vitaminas. Algumas se dissolvem na água e devem ser consumidas diariamente, como a Vitamina C ou a B. O excesso dessas vitaminas é liberado pela urina. Mas, existem outras vitaminas, as lipossolúveis, que se acumulam no corpo, e um excesso pode gerar problemas. Por exemplo, as Vitaminas A, D, E e K. Por isso, no caso dessas vitaminas não é necessário consumi-las diariamente. Aqui você tem outros dados interessantes sobre as vitaminas: 

- Demasiadas vitaminas não são boas. É certo. Um excesso de vitaminas gera uma ‘overdose’ vitamínica. O corpo não tem tempo de assimilar todas. Por exemplo, um excesso de Vitamina E contribui para o envelhecimento das células. 

- A vitamina D é melhor tomá-la em comprimidos. É correto. Sobretudo, em países onde existe menos horas de luz solar durante o dia os médicos recomendam dar às crianças um suplemento de Vitamina D em forma de comprimido, já que o corpo não consegue captar suficiente Vitamina D através do sol e dos alimentos. 

- Deve-se ter cuidado com as vitaminas de suplementos ‘naturais’. É que as vitaminas que provenham de plantas não significa que não possam ser perigosas. O excesso de vitaminas é prejudicial, seja de qual fonte for. 

- Existem ‘superalimentos’ que contribuem com uma grande quantidade de vitaminas de forma equilibrada. Por exemplo, as maçãs, os aspargos, os brócolis, o arando, chocolate negro, quinoa ou couve, entre outros. 

- A Vitamina C ajuda a queimar gorduras. É um bom suplemento para desportistas e pessoas que fazem uma dieta.

Estefanía Esteban

Redatora de GuiaInfantil.com