Omega 3, Ferro e Vitamina D na dieta infantil

Conselhos para oferecer uma alimentação equilibrada e gostosa para as crianças

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

A saúde e o crescimento das crianças são uma das principais preocupações dos pais. Por isso, é vital conhecer quais são os nutrientes mais importantes na sua alimentação e como introduzi-los adequadamente na sua dieta. 

Um estudo realizado pela Universidade de Granada, direcionado pela doutora Cristina Campoy analisou os hábitos alimentares de 161 crianças de pouca idade, e apresentou algumas conclusões interessantes para levar em conta na hora de alimentar as crianças

Importância do Ferro e da Vitamina D no crescimento da criança

omega-3-ferro-e-vitamina-d-dieta-crianças A 

Um dos dados principais revelados pelo estudo tem sido o déficit de ferro detectado entre os menores participantes. Em 64% dos casos estudados, a criança não recebia as quantidades aconselhadas desse mineral. O Institute of Medicine, órgão assessor da Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda consumir de 4 a 12 mg por dia de ferro, em crianças entre um e três anos de idade. Trata-se de um dos nutrientes mais importantes durante essa etapa, já que contribui para o desenvolvimento cognitivo e motor das crianças. 

Outra das conclusões do estudo foi a referência à Vitamina D, cujos níveis foram também encontrados abaixo dos índices recomendados. Apesar do seu papel no crescimento das crianças em longo prazo, nenhum dos participantes no estudo alcançava os níveis indicados. 

Através da Vitamina D, a absorção do cálcio é facilitada, uma vez que está diretamente relacionada com o crescimento e fortaleza dos ossos durante a infância. Seu déficit nos primeiros anos de vida das crianças se associa a complicações crônicas como a hipertensão ou o Diabetes tipo 1. 

A carência de Omega 3. Um perigo para o desenvolvimento cerebral

É muito importante cuidar da alimentação desde a gravidez e nos primeiros anos de vida do bebê, já que os alimentos escolhidos terão influência em longo prazo na saúde do pequeno. Os ácidos graxos Omega 3 DHA têm se revelado como um elemento fundamental para o desenvolvimento das células cerebrais. 

O nível dos ácidos graxos Omega 3 DHA recomendado a partir dos 12 meses de idade é de 100 mg diários segundo a EFSA (European Food Safety Authority). Por essa razão se aconselha introduzir alimentos à dieta infantil, como o peixe, as nozes e outros alimentos enriquecidos como o leite. 

Como elaborar uma dieta equilibrada para as crianças

Uma dieta completa e equilibrada para a criança deve conter entre três e cinco porções semanais de peixe (principal fonte de Omega 3), assim como de carnes vermelhas, legumes (que contribuem com ferro) e ovo pelo seu grande conteúdo de Vitamina D. Se a criança mostra rejeição por estes alimentos, ou o ritmo familiar de elaborar uma dieta saudável, pode-se recorrer ao leite de crescimento, enriquecido com Omega 3 DHA e ferro, entre outros nutrientes. 

O mais importante é conseguir um nível adequado das quantidades diárias recomendadas abaixo, já que cumprem uma função chave no desenvolvimento dos sistemas cognitivo, motor, imunológico ou nervoso, entre outros, das crianças. 

Quantidades recomendadas para crianças de 1 a 3 anos: 

Omega 3 DHA – 100 mg por dia (EFSA) – Peixe azul. Fundamental para a formação do cérebro. 

Ferro – 4 a 12 mg por dia – Legumes e carnes vermelhas. Fundamental para o desenvolvimento do sistema cognitivo e motor. 

Vitamina D – 400 UI por dia (AAP) – Gema de ovo – Facilita a absorção de cálcio.