A empatia do professor é a chave para o aprendizado do aluno

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

A empatia é um valor fundamental em todo tipo de circunstâncias, mas, ela não é aplicável somente na educação das crianças, os adultos também devem exercê-lo e praticá-lo, ainda mais se estivermos em contato com as crianças, como é o caso dos pais e educadores. 

Ser um professor empático é fundamental. Esse valor exerce um forte poder sobre seus alunos: motiva-lhes, estimula e é chave para o seu desenvolvimento acadêmico. Assim demonstra um estudo finlandês chamado ‘Primeiros Passos’ e elaborado pela Universidade de Juvaskyla e a de Turku, na Finlândia. 

Por que a empatia do professor é básica para o desenvolvimento do aluno

a-empatia-do-professor-é-a-chave A 

Todos nós tivemos diferentes tipos de professores: motivadores, vocacionais, estimulantes, enfadados, autoritários, desafiantes... Todos nós tivemos bons e maus professores. Qual a diferença entre eles? Talvez uma das respostas resida no alto nível de empatia do professor em relação ao aluno. 

A importância de ser empático na aula com os alunos e manter um ambiente agradável e ameno obtém melhores resultados sobre os alunos do que a férrea disciplina e a distância com o estudante. Assim demonstra uma pesquisa feita na Finlândia que mostra que a interação entre o aluno e o professor é mais importante que outros fatores como os materiais com que se trabalham ou o número de estudantes que tenha em sala de aula. 

Esse estudo vem a confirmar que os primeiros anos de escola, durante a educação primária são fundamentais para o aluno. Trata-se de um período crítico em que uma boa relação com o seu professor conseguirá todos esses resultados sobre a criança: 

- Facilitará sua aprendizagem

- Potencializará sua vontade de aprender e a motivará a estudar

- Lhe ajudará a ter uma boa autoestima, a acreditar em si mesmo. 

- Incentivará a que tenha uma boa imagem em relação aos seus companheiros. 

- Lhes ajudará a estabelecer metas, a lutar para se superar e a conseguir objetivos

- Promoverá o aprendizado não pela memória, mas pela satisfação em obter novos conhecimentos. 

Finalmente, uma boa pergunta que deveria ser feita a cada educador é: ‘Como você quer ser lembrado pelos seus alunos’? Se a resposta for: ‘Como o seu melhor professor’, a chave está na empatia. 

Alba Caraballo

Editora de GuiaInfantil.com