A criança inquieta e que se movimenta muito

Muitos pais brincam que seus filhos se movimentam mais do que a bolsa de valores ou que parece que têm três filhos ao invés de somente um. Sabemos bem quanta energia tem as crianças na idade pré-escolar: se movimentam daqui para ali, mesmo dando cabeçadas de cansaço. Nossos filhos têm tanta energia que parece até que não vão conseguir fechar os olhos para dormir e brincam até caírem na cama.

Mas, esses sinais habituais nessa idade podem fabricar na nossa mente a sombra de dúvida por um possível transtorno de hiperatividade, já que essa inquietação excessiva é um dos sintomas que são associados a essa patologia

Criança nervosa ou hiperativa?

a-criança-inquieta-e-se-movimenta-muito A 

O TDAH (Transtorno por Déficit de Atenção com Hiperatividade) é um transtorno de origem neurológica que é diagnosticado normalmente na infância e se caracteriza por apresentar sintomas de hiperatividade como um movimento contínuo e excessivo na criança, dificuldades de atenção ou impulsividade nas atitudes ou respostas irreflexivas, devido ao funcionamento errôneo de algumas zonas do cérebro. 

Mas isso é generalizado demais. Por acaso, vocês conhecem alguma criança pequena que não se movimente muito ou que não seja impulsiva nas suas respostas, sem levar em conta a espera? O diagnóstico parece bastante complexo. 

É a mesma coisa uma criança hiperativa da criança que se movimenta muito? A princípio, não. Ainda que a inquietude seja uma característica habitual da criança hiperativa, sobretudo nos casos mais extremos, temos que saber que esta inquietude natural não é exclusiva da criança hiperativa, nem sequer é um sintoma imprescindível para chegar a um diagnóstico de hiperatividade. 

Quando o nosso filho dorme no chão, cansado após brincar até as últimas energias, após correr incessantemente, não nos deixa surpresos. O que nos chama a atenção é porque, quando está muito cansado, ele não nos fala ou pede para deitar. O que é tão raro em crianças maiores, não é raro em crianças com menos de cinco anos. 

Esses níveis de inquietação são considerados normais até esta idade. Podemos consultar com o nosso pediatra, no entanto, diante da persistência desses sinais e levar em conta outros fatores que podem desencadear essas condutas como, por exemplo, os maus hábitos de sono, a falta de rotinas ou inclusive outros transtornos psicológicos como a ansiedade, a depressão e outros problemas de desenvolvimento. 

Patro Gabaldón
Redatora de GuiaInfantil.com

  • Como inculcar o valor da lealdade nas crianças
    Como inculcar o valor da lealdade nas crianças

    A palavra lealdade é uma virtude que custa encontrar no mundo e na sociedade que vivemos hoje em dia. Se buscarmos a palavra lealdade no dicionário, uma das definições pode ser a seguinte: ‘cumprimento do que exigem as leis de fidelidade e da honra’.

    • Como conseguir que a criança seja mais sociável
      Como conseguir que a criança seja mais sociável

      Existem crianças que de forma natural sabem se relacionar tanto com seus iguais como com os adultos; as situações sociais não têm segredos para eles e são conquistadoras natas. No entanto, isso nem sempre é assim, e para outras crianças, por outro lado, as relações com os demais são mais difíceis do que o normal.

    • Aulas de felicidade para as crianças
      Aulas de felicidade para as crianças

      Aonde reside a felicidade? Muitos dizem que nas pequenas coisas; outros dizem que nas coisas que não vemos. E você, o que te faz feliz? Em uma escola britânica, os alunos a partir dos 5 anos de idade têm aulas de felicidade uma hora por semana e os resultados têm sido bons.

0 comentários