Citomegalovírus na gravidez

Vilma Medina

Vilma Medina

Sandra estava grávida de três meses. Pegou um resfriado. Um simples catarro. Seguramente tenha sido contagiada de um dos seus dois filhos: Javi, de três anos e meio e Pablo, de dois anos. O ginecologista não lhe deu maior importância. A gravidez transcorreu normalmente, até que o seu filho nasceu. 

Gonzalo aparentemente era um recém-nascido normal. Mas, no quinto dia de nascido os médicos deram à Sandra um terrível diagnóstico: seu filho tinha paralisia cerebral. A causa? O citomegalovírus, popularmente conhecido como o ‘vírus do irmão mais velho’.

O que é o Citomegalovírus e como afeta a gravidez

citomegalovírus-na-gravidez A 

O caso de Sandra não é único. Calcula-se que 1 em cada 150 crianças é afetada pelo ‘vírus do irmão mais velho’. O vírus, da família do herpes se chama exatamente citomegalovírus. Não é um vírus problemático, a menos que afete a uma gestante no primeiro trimestre de gravidez. Neste caso, pode ter terríveis consequências para o bebê. Entre outras coisas, tem muitas possibilidades de nascer com paralisia cerebral e surdez. Também pode causar-lhe cegueira, incapacidade física e mental e até a morte. 

Mas, por que se chama o ‘vírus do irmão mais velho?’ Porque normalmente a grávida se contagia através de um filho pequeno. Um simples catarro pode ser o sintoma, aparentemente ‘inofensivo’ que transmite o fatídico vírus. 

Pouco se fala deste vírus, no entanto, é o causador de mais deficiências entre os recém-nascidos do que a Síndrome de Down, a espinha bífida, ou a Síndrome do Alcoolismo Fetal. Às vezes se demora em diagnostica, já que muitas dessas crianças nascem sem sintomas. Pouco a pouco se observa neles um escasso ou nulo aumento do perímetro do crânio, surdez e um atraso psicomotor.

Como prevenir o contágio do citomegalovírus durante a gravidez

Esse vírus não afeta a todos os bebês igualmente. Tudo depende do momento em que a gestante se contagie, pois é um vírus que afeta o desenvolvimento do cérebro. Se o bebê estiver no primeiro trimestre de gravidez, os danos podem ser mais severos. Se, por outro lado, o vírus chega no último trimestre, o cérebro já se desenvolveu bastante e o vírus pode passar sem deixar grandes sequelas. 

Mas, o que a gestante pode fazer para prevenir o contágio? O vírus se contrai mediante a saliva, lágrimas, sangue, mucos... E o principal transmissor pode ser uma criança pequena entre 1 e 3 anos. Portanto, é possível se prevenir dessa forma: 

- Lavar bem as mãos após a troca de fraldas. 

- Lavar bem as mãos após assuar os mucos de um filho. Jogar fora imediatamente o lenço utilizado. 

- Não compartilhar os talheres do filho pequeno. Nem tão pouco os guardanapos.

- Evitar beijos na boca do filho pequeno

Leve em conta que para este vírus ainda não existe vacina. A única forma de evitá-lo é mediante a prevenção.

Estefanía Esteban

Redatora de GuiaInfantil.com

A febre em crianças e bebês. O que os pais devem fazer

A febre em crianças e bebês. O que os pais devem fazer

A causa mais frequente da febre nas crianças e bebês é uma infecção por vírus. Saiba como proceder quando perceber que seu filho tem febre. Siga os conselhos de Guiainfantil Brasil.

A gripe na gravidez. Riscos para o bebê

A gripe na gravidez. Riscos para o bebê

A gripe é uma doença do aparelho respiratório transmitida pelo vírus influenza. Na gravidez, o sistema imunológico da mulher está algo mais debilitado, e, portanto, as gestantes têm uma probabilidade maior em se contagiarem com o vírus da gripe.

Receita para os resfriados das crianças

Receita para os resfriados das crianças

Tosse, espirros, mucos, coceira na garganta e mal estar geral. Esses são alguns dos sintomas que nos trazem dor de cabeça quando os vírus colonizam nossas vias respiratórias. Estima-se que as crianças sofrem por volta de oito resfriados ou catarros por ano.

Molusco contagioso em bebês e crianças

Molusco contagioso em bebês e crianças

Dentro das doenças infantis existem algumas que atacam a saúde da pele. Infelizmente, muitas crianças têm, em algum momento da vida, algum problema com vírus que afetam a derme, como é o caso do molusco contagioso.

O zika vírus está relacionado à epidemia de Microcefalia em bebês

O zika vírus está relacionado à epidemia de Microcefalia em bebês

Estudos feitos pelo Instituto Evandro Chagas identificaram a presença do zika vírus, transmitido pelo Aedes aegypti (o mesmo mosquito que transmite a dengue e a chikungunya), em exames em uma criança do Ceará que nasceu com microcefalia e outras doenças congênitas.

Zika vírus e as crianças

Zika vírus e as crianças

O zika vírus, assim como a dengue e a chikungunya, é transmitido pelo mosquito Aedes aegypti, e os sintomas mais comuns são: manchas pelo corpo, coceira, febre, conjuntivite e dores nas articulações. O nome ‘zika’ é devido ao nome da floresta africana aonde foi identificado.

0 comentarios