O hormônio do crescimento nas crianças

Quando buscar tratamento para a deficiência de hormônio no crescimento em crianças?

Júnea Assir

A falta de hormônio do crescimento às vezes pode ser uma preocupação para os pais, quando percebem que seus filhos não estão crescendo como a média das crianças da sua idade.

Neste caso uma prática comum é recorrer ao tratamento com ajuda deste hormônio, também conhecido como GH (em inglês growth hormone) que é produzido naturalmente por nosso corpo.

O hormônio do crescimento na infância

Quando a criança necessita de tratamento de hormônio para crescer

Existe uma versão sintética que foi produzida nos anos 50, e que teve seu uso proibido durante algum tempo. Hoje é usado por alguns especialistas como recurso para o aumento da estatura das crianças.

Seu uso é bastante polêmico já que muitos especialistas preferem não recomendá-lo. É constante a procura deste auxílio pelos pais que querem que seus filhos sejam altos. Mas é preciso ter muita cautela e ouvir a opinião de um ou mais médicos sobre usar ou não o hormônio nas crianças. Em alguns casos, não funciona e a expectativa pode ser frustrante. 

Primeiro devem passar pelo pediatra do seu filho, que faz um acompanhamento padrão que é a curva do crescimento.  Depois os pais necessitam ter a última palavra de um endocrinologista que poderá avaliar se o crescimento do seu filho está realmente prejudicado. Assim poderá pensar numa intervenção artificial deste hormônio.

Quando se recomenda o hormônio de crescimento

Geralmente os médicos recomendam um tratamento com hormônio do crescimento em caso extremos. Quando é verificado que a criança não tem uma produção eficaz deste hormônio, o que poderá atrapalhar seu desenvolvimento.

Este hormônio é produzido na glândula hipófise, localizada no cérebro. Na maior parte dos casos o motivo que provoca a não produção deste hormônio é desconhecido. Mas algumas enfermidades como tumores cerebrais e seus tratamentos podem inibir o funcionamento da hipófise. Também se houver comprometimento no hipotálamo, local do cérebro que dirige os hormônios da hipófise, a criança terá seu desenvolvimento afetado.

O tamanho de uma criança

O bom desenvolvimento no tamanho de uma criança não depende só do hormônio do crescimento. De grande importância é a genética da família, o tamanho dos pais, avós e outros familiares. Há outros fatores que podem colaborar com este progresso:

1. Uma boa noite de sono. É neste período que a maior parte do hormônio do crescimento é fabricada e liberada. Dormir bem e bastante ajuda a crescer. 

2. Uma boa alimentação, rica em cálcio e proteína (não esquecendo os outros nutrientes).

3. A prática de atividades físicas como a natação, exercícios aeróbicos, entre outros, são importantes para o crescimento das crianças, além dos seus grandes benefícios motores. Também evita a obesidade.