Crianças com baixa estatura, o que fazer?

Doutor, o meu filho é baixinho?

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Existem crianças de olhos claros e crianças de olhos escuros; de cabelo encaracolado e de cabelo liso; crianças tranquilas e crianças agitadas. O espectro da condição humana é tão amplo, que poderíamos empregar páginas e páginas nomeando qualidades infantis. Se bem que, se existe um fato que preocupa aos pais é a altura dos seus filhos, em especial se esta é menor do que esperavam. 

Perguntas e respostas sobre a altura das crianças

crianças-com-baixa-estatura A 

Do que depende o crescimento da criança? O crescimento é fruto da interação de fatores próprios da criança (genética, hormônios, metabolismo) e de fatores externos à criança (nutrição, atividade física, etc.). Os primeiros determinam entre 50% e 80% da estatura quando adulta. 

Quando se diz que uma criança é baixa? Em primeiro lugar precisamos definir a situação. Os pediatras dizem que uma criança tem uma estatura baixa se a sua altura está abaixo do percentil 3. Isso significa que 97% da população medem mais do que ela. 

Qual a causa de baixa estatura em crianças?

As causas são várias: 

1 – Não patológicas. As causas mais frequentes são totalmente benignas e não precisam tratamento algum: a baixa estatura familiar (BEF) e o atraso constitucional do crescimento (ACDP). As crianças com BEF se relacionam com seus antecedentes familiares: são crianças saudáveis, harmonicamente baixinhas e filhos de pais baixinhos, e que sempre serão baixinhos. As crianças com ACDP são crianças que, ao redor dos 2 – 3 anos sofrem uma desaceleração do crescimento, que se compensa mais adiante, pois têm a puberdade mais tarde do que o habitual (até 15 – 16 anos). Esse fato lhes faz alcançar uma estatura final similar à de uma população geral (são baixinhos na infância, mas normais de tamanho na idade adulta).  

2 – Patológicas. Dividem-se em dois grandes grupos, em função de que o corpo esteja bem proporcional (estatura baixa harmônica) ou não (desarmônica). 

- Estatura baixa harmônica. Pode se originar antes do nascimento (infecções durante a gravidez, doenças da placenta, alterações cromossômicas, etc.) ou depois (má nutrição, doenças crônicas, transtornos hormonais). 

-Baixa estatura desarmônica. Deve-se a doenças dos ossos, como o raquitismo ou as displasias. 

Como se detecta a baixa estatura em crianças?

Nas revisões médicas, tanto os pediatras como as enfermeiras avaliam de forma dinâmica o peso, a altura, o perímetro craniano da criança. Mais importante que saber de forma pontual em que percentil se encontra a criança é importante se fixar no ritmo de crescimento da criança. Uma queda de percentil importante, ou um ganho insatisfatório de centímetros podem indicar que algo está falhando. Se o seu pediatra suspeita que o seu filho sofra de um quadro de baixa estatura patológica, ele te encaminhará para um especialista em endocrinologia infantil

Quando se faz necessário tratar com hormônios de crescimento?

As indicações atuais para iniciar tratamento com hormônios de crescimento em crianças com baixa estatura são as seguintes: 

- Déficit de hormônio de crescimento. 

- Síndrome de Turner. 

- Insuficiência renal crônica

- Síndrome de Prader-Willi.

- Recém-nascido pequeno para a idade gestacional.

- Mutações do gene SHOX.  

Iván Carabaño Aguado

Pediatra