Dicas para ensinar a criança a falar em público

Conselhos para ajudar a criança a perder o medo de falar em público

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Muitas pessoas quando têm que falar em público sente vergonha, pânico e muito nervosismo. Elas ficam paralisadas só em pensar nisso e a chave disso tudo é porque não estamos acostumados a fazê-lo e não nos sentimos à vontade para fazê-lo. 

Aprender a falar em público melhora as habilidades de comunicação e a aumentar nossa confiança quando somos pequenos. Além disso, saber falar em público ajuda a criança a desenvolver outras habilidades importantes como saber argumentar, debater ou saber se organizar. Habilidades como a persuasão e liderança se cultivam desde pequenos falando em público. Portanto, é necessário que as crianças aprendam a perder o medo de fazê-lo e a comunicar suas idéias. 

Para falar em público a criança deve praticar

dicas-para-ensinar-a-criança-falar-público A 

É recomendável incentivar hábitos de comunicação oral nas crianças para evitar o medo de falar em público e também uma grande ajuda quando chegarem à idade adulta. É importante que se envolva a criança em situações onde tenha que praticar o falar em público desde contextos como da sua própria casa ou da escola onde se pode propor atividades como, por exemplo, fazer trabalhos em grupo ou fazer um papel numa pequena peça de teatro pode ajudar para que a criança veja a oratória em público como algo normal e cotidiano. 

A finalidade será que a criança pratique até converter isso num hábito e não associe a situação de falar em público com medos irracionais. Para isso, os pais devem evitar criar um ambiente familiar muito tenso e elevadas expectativas. Devemos levar em conta que o clima onde se pratique seja relaxado e a criança se sinta cômoda. 

Conselhos para ajudar a criança a falar em público 

Os pais podem fazer muito em casa para potencializar a oratória dos seus filhos. Alguns conselhos: 

1. Desenvolver nas crianças uma atitude crítica deixando com que expressem suas próprias idéias, ainda que a gente não goste. Isso fará com que se sintam mais seguras. 

2. Não falar pela criança quando está com outras crianças e adultos dando a desculpa que é tímida. Os pais devem deixar que a criança responda por ela mesma segundo o seu próprio ritmo. Não responder por ela, e sim animá-la para que fale. 

3. Ler contos desde quando bem pequenas. Graças a isso enriquecem o vocabulário e lhes ajuda a estruturar idéias. 

4. Felicitar pelas suas conquistas. Quando falar diante da família ou de estranhos, fazer-lhe sentir que o fez bem fará com que a criança ganhe segurança; se somente destacarmos suas falhas, essa segurança pode se perder. 

Borja Quicios

Psicólogo educativo