Um bebê pode ser superdotado?

Como detectar se um bebê tem capacidades altas

Vilma Medina

Vilma Medina

É verdade que a partir dos 6 anos é quando realmente se pode começar a falar de um diagnóstico real de uma criança superdotada. É quando tudo se estabiliza, já que o quociente intelectual que se tem nessa idade é o que terá aos 30 anos, aos 40 anos, etc. 

Mas, uma detecção precoce, inclusive nos primeiros anos de vida, pode nos dar pistas que possam ser superdotados, e assim poder ajudá-los antes que cheguem à idade escolar. 

A importância de detectar se um bebê é superdotado 

um-bebê-pode-ser-superdotado A

Existem estudos que consideram que 70% de crianças superdotadas ou com altas capacidades são herdadas e 30% dependem dos fatores ambientais. Portanto, é muito importante detectar que a criança seja superdotada numa idade mais precoce possível, ou, pelo menos que possamos reconhecer. 

Este desconhecimento pode ser que traga consequências, às vezes graves para a criança. Não se deve ignorar que a criança seja superdotada e não se deve pretender que seja como as demais quando é uma criança que tenha nascido com altas capacidades. O que os pais deveriam fazer é ajudar-lhe e oferecer-lhe um meio e educação apropriados. 

O que indica que um bebê seja superdotado

Dos bebês superdotados chama a atenção o seu desenvolvimento precoce. Mediante a observação, no primeiro ano de vida os pais podem descobrir aspectos como: 

- Um olhar intenso pouco depois de nascer. 

- Ser muito agitado e ter muita energia. 

- Dormir poucas horas.  

- O ‘sorriso social’ aparece de maneira precoce. 

- Mostra-se muito impaciente diante da falta de estímulos.

- Quanto à motricidade grossa: engatinha antes dos 6 meses e caminha antes dos 11. Outras crianças pulam a fase de engatinhar e começam a andar aos 8 ou 9 meses. 

- Quanto à motricidade fina: está muito desenvolvida podendo passar páginas de um livro aos 9 meses utilizando o seu dedo indicador e polegar. São capazes de montar quebra-cabeças de maior número de peças do que outras crianças com desenvolvimento normal. 

- Quanto à linguagem: a criança diz palavras aos 8 meses e com um ano já conhece mais palavras que a criança com um desenvolvimento normal. 

- Também começa a diferenciar: Chama as coisas pelo seu nome e não utiliza apenas uma palavra para se referir a objetos da mesma categoria. Ou seja, não chama a todas as plantas de flor, por exemplo, mas distingue entre rosa, margarida, etc. 

- Aos 2 anos já fala em frases, com verbos com seu tempo correto. Algumas crianças demoram em falar, mas uma vez que se soltem, o fazem muito bem. As crianças superdotadas podem pular a fase dos balbucios. 

- Relaciona de maneira precoce dos fatos entre si. Algo que pode acontecer aos dois anos e meio. 

- Conhece o conceito de permanência (se esconde um objeto que deve estar em algum lugar e não deixa de existir quando não estiver vendo) entre os 2 e 3 meses. Algo que se dá aos 18 num desenvolvimento normal. 

- É inconformista e desobediente

- Pode manifestar ansiedade e medos. 

Que o seu bebê mostre esse tipo de características não revela que seja superdotado. Mas, quantos mais traços coincidam com o seu comportamento, maior será a probabilidade de que se trate de uma criança com altas capacidades. Portanto, os pais devem seguir atentos ao desenvolvimento do seu filho e brindar-lhes todas as oportunidades possíveis para que aproveite o seu potencial e fazer-lhe feliz. 

Borja Quicios

Psicólogo educativo

Perfil de uma criança superdotada

Perfil de uma criança superdotada

Como posso saber se meu filho é uma criança superdotada? De uma forma segura, somente com a orientação de um profissional especializado no assunto. Mas existem algumas características que podem ajudar aos pais identificarem uma criança superdotada.

O que devem fazer os pais de filhos superdotados

O que devem fazer os pais de filhos superdotados

No caso dos pais percebam que seu filho tenha esse perfil, deverão tomar algumas providências. Segundo Linda Kreger Silverman, especialista do US Department of Education (Departamento de Educação dos Estados Unidos), os pais têm um papel fundamental no desenvolvimento dessas crianças. São eles os que devem entrar em contato com o educador da criança, a escola, e pedir uma orientação. Seguramente, depois de uma avaliação do caso, os docentes passarão a criança à observação de um orientador, e se for o caso, a um especialista. Se realmente se confirmar que a criança é superdotada, não a preocupe, porque receberão toda a orientação possível.

Como a escola e a universidade influenciam no sucesso do seu filho

Como a escola e a universidade influenciam no sucesso do seu filho

Empresários, juízes e banqueiros de renome já passaram pela mesma universidade. E até um presidente do governo americano. Harvard foi o berço de preparo para pessoas do cacife de Bill Gates (presidente da Microsoft), Barack Obama (presidente dos EUA), Mark Zuckerberg (criador do Facebook), dentre outros famosos. Até que ponto a escola e a universidade são tão importantes para o futuro das crianças?

Como se mede a inteligência das crianças

Como se mede a inteligência das crianças

A criança que é mais habilidosa com os números? Talvez a que calcule com maior rapidez? É mais esperta porque aprende a ler antes? O aquela criança que aprende de memória todos os países do mundo? É possível medir a inteligência?

A inteligência se herda das mães

A inteligência se herda das mães

Sim. Parece uma sentença polêmica, mas a ciência afirma e confirma: a inteligência se herda da mãe. É a mãe que transmite os genes relacionados com o coeficiente intelectual. Isso significa que de mãe inteligente nascerão filhos inteligentes? Por que então uma mãe com vários filhos tem um filho mais inteligente do que outro?

0 comentarios