Quando não há acordo entre os pais na educação dos filhos

Erros que os pais cometem ao educar os filhos de forma diferente

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

A participação dos pais e as mães na educação dos seus filhos é muito importante. Essa intervenção provoca nos adultos muitas inseguranças e angústias. Os pais começam a se fazer perguntas que acabam criando expectativas e isso faz com que caiam em erros prejudiciais na hora de educar. Entre os erros mais comuns em que os pais podem cometer na hora de educar os filhos é a não concordância do casal sobre como educá-los.  

Erros dos pais em não se colocar de acordo na educação dos filhos

quando-não-há-acordo-educação A 

A falta de unidade de critérios entre os pais, sendo as figuras de autoridade para os seus filhos é um dos grandes empecilhos para educar. É responsabilidade tanto do pai, como da mãe estar de acordo nas regras e as formas de disciplina que empregarão na educação dos filhos. Quando não existe este acordo e um dos pais cede à autoridade do outro, as crianças sofrem. 

Os casais podem encontrar dificuldades no caminho que os levam a entrar em desacordo e acabam dificultando a unificação de critérios. Entre eles: 

- Pode acontecer o caso de que um dos dois queira usar uma maneira de educar seja porque é o método que usaram com ele (ou ela) no passado ou porque não conheça outro método, e o outro cônjuge não esteja de acordo. É verdade que quando você acredita que exista um modo de educar aos filhos que o seu companheiro não compartilhe a mesma opinião e acredita que o seu é o melhor modo de educar, mesmo sabendo que ambos querem o melhor para o filho acontece a discussão. Portanto, seria necessário que conversassem a respeito antes e imponham as mesmas regras e normas

- A criança recebe mensagens contraditórias. Seus progenitores se desautorizam entre eles. O pequeno não sabe a quem obedecer e se sente perdido, sem referências claras. Isso acontece na medida em que a criança cresce e aprende a utilizar essas discrepâncias ou diferenças de critério para fazer o que queira.

- Outras vezes, ainda que estejam de acordo com as normas, um dos dois é mais permissivo. Isso causa problemas no casal e grande confusão nos filhos. 

Além disso, os pais devem levar em conta que a educação dos filhos é uma tarefa contínua em todo tempo, e que irá interferir na formação dos pequenos nos seguintes aspectos: emocionais, intelectuais, de valores, etc. 

O que fazer se não existe acordo no casal na educação dos filhos 

1. Evite as discussões com o outro progenitor na presença da criança. Quando, por exemplo, o pai esteja enfrentando uma situação específica com a criança, é necessário que a resolva sem que o outro membro do casal participe. Depois, e sem a presença do pequeno o casal irá discutir e poderão expressar seus desacordos ou críticas para buscar soluções. 

2. Evitar chateações, gritos e menosprezos entre pais e filhos. Quando as coisas são ditas com tranquilidade, elas têm um efeito mais construtivo do que quando se faz com críticas e insultos. 

3. Agir com rancor produz mal estar. Uma vez que tenha passado a situação incômoda, os pais devem encerrá-la e passar para outra coisa. 

4. Sem orgulho, melhor. Trata-se de buscar o melhor para o pequeno e o melhor é que os pais eduquem de maneira equilibrada. Pensar ‘que ganhou’ uma discussão com o casal sobre a educação da criança, só trará repercussões sobre o filho

5. Pense que a criança não é a causadora dos problemas com o casal relacionados com a criação, mas que é a principal vítima

6. Empatia com o casal. Trate de compreender as razões do outro e sua visão sobre a criação e trate de apresentar também a sua visão. 

Borja Quicios

Psicólogo educativo