5 causas de brigas entre casais por causa dos filhos

Por quais razões os pais discutem quando têm filhos

Vilma Medina

Vilma Medina

Os casais com filhos podem discutir mais do que os casais sem filhos por múltiplas razões, mas o que importa é não fazê-lo na frente das crianças por maior que seja o impulso. As crianças necessitam de uma estabilidade emocional e uma segurança no lar que as discussões jogam por terra.

Mas, quais são as causas de disputa mais comuns do casal pelos filhos? Até mesmo os casais mais felizes não conseguem escapar dos desacordos ou das brigas entre eles, apesar de que uma vez pensaram ser o casal perfeito e que não poderia haver nunca opiniões diferentes. 

5 causas de discussões do casal pelos filhos

5-causas-de-brigas-entre-casais-filhos A

1. O dinheiro. O dinheiro é uma das principais razões pelas quais os casais discutem. Quanto dinheiro se deve gastar com as crianças e quanto há para o restante (e o tempo de lazer)? Está claro que as crianças estarão sempre em primeiro lugar diante de qualquer gasto, mas também há que organizar o dinheiro para que dê para tudo e que também sobre para viver um pouco. 

2. O tempo para si mesmo. Quando não se é pai, não se discute por isso, mas quando as crianças já fazem parte da vida, então pode se converter em toda uma competição. Quanto tempo você tem gasto no banho? Por que você tem uma hora para fazer exercícios e eu não tenho tempo? São algumas perguntas que o casal pode fazer um ao outro. O ideal é repartir o trabalho de casa e o cuidado das crianças por igual para poder ter tempo para si mesmo a cada dia, ainda que seja pouco e sem pensar em competição. 

3. A educação. Antes que as crianças nasçam é necessário ter muito claro o tipo de educação que se quer transmitir a elas. Os valores são muito importantes para o desenvolvimento infantil e isso deve andar em consonância. Por esse motivo, antes de entrar em discussões diante dos filhos é necessário saber qual é o caminho educativo que cada um queira para poder ir pelo mesmo caminho. 

4. A família política. Diante das crianças sempre se deve respeitar as figuras que compõem a família política, já que podem ser motivo de discussão. Por exemplo, uma avó que se intrometa na educação dos filhos, uma tia que fala mais da conta... É necessário levar em conta que eles são como são e que não se podem mudar as pessoas, simplesmente impor limites. O que está claro é que não vale à pena discutir com o casal por causa da família, mas sim saber onde está o limite para que não os afete como casal. 

5. As tarefas do lar. Quando se trata do lar pode ser que cause problemas nos casais. Está claro que a responsabilidade é de ambos igualmente, mas o que pode acontecer quando você passa o dia todo trabalhando e ao chegar a casa tem que cuidar das crianças? O que importa é ter presente uma boa organização de limpeza e cuidado das crianças, repartirem o trabalho de forma equitativa para evitar brigas e sentimentos negativos. 

María José Roldán

Mestre e Psicopedagoga

Como ajudar as crianças a resolverem seus conflitos

Como ajudar as crianças a resolverem seus conflitos

Toda criança já vivenciou alguma circunstância, especialmente com os irmãos ou na escola, em que tentou se defender e terminou com sentimentos de impotência, angústia ou incompreensão e talvez não estivesse preparada para enfrentar essas brigas ou mal-entendidos.

A violência de gênero e as crianças

A violência de gênero e as crianças

Violencia de género y as crianças. Todos menores que vivem em um lar em que seu pai ou companheiro da sua mãe é violento contra ela são vítimas da violência de gênero. Em lares em que impera a violência, os filhos e filhas têm até 15 vezes maior probabilidade de sofrerem maltrato físico.

Como a criança se sente quando os seus pais discutem

Como a criança se sente quando os seus pais discutem

A discussão na frente das crianças. Quem nunca discutiu alguma vez? Discutir pontos de vista de vez em quando pode ser saudável para exteriorizar os sentimentos ao invés de guardá-los para si mesmos. Como as crianças interiorizam as brigas e discussões dos seus pais?

Contra a violência de gênero, pense nos seus filhos

Contra a violência de gênero, pense nos seus filhos

A Academia Americana de Pediatria (AAP) afirma que “ser testemunha de violência doméstica pode ser tão traumático para a criança como ser vítima de abusos físicos ou sexuais”. As crianças devem ser protegidas da violência doméstica.

Sou mãe de uma família numerosa, e daí?

Sou mãe de uma família numerosa, e daí?

'Que corajosa!’ ou ‘você está louca!’, são duas das frases que mais vezes tenho escutado desde que me tornei mãe de três filhos. Pois bem, não sou valorosa nem demente, somente mãe de uma família numerosa.

0 comentarios