Sou mãe de uma família numerosa, e daí?

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

'Que corajosa!’ ou ‘você está louca!’, são duas das frases que mais vezes tenho escutado desde que me tornei mãe de três filhos. Pois bem, não sou valorosa nem demente, somente mãe de uma família numerosa

Que difícil é ter que dar explicações por que decidi ter mais de dois filhos quando a pessoa que está diante de você já tem uma opinião totalmente formada sobre suas razões, que podem ir desde que sua religião te impede de usar métodos contraceptivos ou que ‘você ganha muito dinheiro’. Eu continuo sem me encaixar em nenhum desses grupos. Só sou mamãe de três crianças. 

O bom de ter uma família numerosa

sou-mãe-de-uma-família-numerosa-e-daí A 

Ter três filhos não é fácil. Pode ser um autêntico quebra-cabeça, mas ainda que não acreditem, também tem muitas coisas maravilhosas: 

- Ter vários irmãos é uma das coisas melhores que pode acontecer. Dos irmãos se aprende a lutar, a compartilhar, a se esforçar, a negociar, a ser mais paciente... E mais: quando se cansam de brincar entre dois, sempre há outro disponível para realizar novas brincadeiras. 

- Benefícios Sociais: não são muitos, mas existem reduções para viajar em transporte público, para entrar em museus, para as matrículas escolares ou deduções de impostos. 

- Poucas pessoas se atrevem a lhe dar conselhos de criação quando você já teve o terceiro filho. Algo muito entediante era quando você era mãe de primeira viagem

- Você tem uma desculpa genial para não fazer coisas que não tem vontade: ‘Oh, com três fica impossível para eu acompanhá-la nessa reunião tão interessante!’. 

- Você aprende, à força, a ser multidisciplinar e a atender várias tarefas ao mesmo tempo, algo muito útil para avaliar outros aspectos como o laboral. 

O ruim de ter uma família numerosa 

Na realidade tudo se restringe a uma coisa: o tempo. Não existe tempo material para você mesmo. Todas as horas do dia disponível depois do trabalho são para eles. Cada um tem suas necessidades e você não pode deixar de atendê-las porque tem mais de dois. 

Isso faz com que às vezes você calce meias de cores diferentes, que se esqueça de fazer comida para você ou que o cabeleireiro seja esse obscuro objeto de desejo que algum dia você poderá pisar. Ou, inclusive, a relação do casal se restrinja muitas vezes a saudar o seu marido pela casa enquanto ele vai trocar as fraldas de um filho e você dar banho em dois de uma vez

Mas, quando você finalmente consegue tirar meia hora para você, você desfruta como se fossem os últimos trinta minutos do planeta. Cada segundo se torna único. Os papais e mamães de três (ou mais) filhos são os melhores alunos da teoria do Carpe Diem (‘aproveite o dia’).