Vantagens e desvantagens em ter um irmão protetor

Característica do irmão protetor dentro da família

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Muitas vezes se fala de pais protetores que podem prejudicar a autoestima dos filhos quando exagera na proteção, mas se os pais não forem superprotetores, pode ser que um irmão o seja. Um irmão sente a necessidade de proteger o seu irmão normalmente quando é menor ou quando acredita que alguém pode fazer mal a ele. 

Que um irmão proteja a outro não é necessariamente algo ruim quanto ao vínculo entre ambos, porque significa que se amam e que querem o melhor um ao outro. E essa proteção pode ser benéfica ou não. A seguir você irá encontrar algumas vantagens e desvantagens em ter irmãos protetores

4 vantagens de ter irmãos protetores

vantagens-e-desvantagens-em-ter-irmão-protetor A 

1. O irmão menor terá a oportunidade de provar coisas antes dos outros amigos porque o irmão mais velho o ensinará a fazê-lo. Pode aprender a andar de bicicleta antes ou a conseguir algum jogo de estratégia. 

2. Haverá um bonito sentimento de proteção porque, apesar das diferenças que possa haver entre irmãos, eles crescerão com uma sensação de segurança que somente pode existir graças ao irmão mais velho. O irmão saberá que faria qualquer coisa para te manter a salvo, que te ajudará em qualquer coisa que você necessitar porque o vínculo que existe é inquebrável. 

3. Quando o irmão menor tiver algum problema ele poderá sentir a tranquilidade de que tem o seu irmão mais velho pronto para ajudá-lo no que for. Não importa o que seja. Entre ambos poderão buscar a solução. 

4. O irmão protetor estará ‘aplanando’ o terreno por onde o irmão mais novo passará. Quando o irmão menor passar por esse mesmo caminho, o irmão mais velho já terá ensinado cuidar de si mesmo porque já o fez antes. Ou seja, ele o ensinará através da experiência. 

4 desvantagens em ter um irmão protetor

1. O irmão menor pode se sentir um pouco inseguro na hora de realizar as coisas por si mesmo sem a ajuda do irmão protetor. Se o irmão mais velho faz tudo é provável que o sentimento de incapacidade e baixa autoestima não demore a chegar. É necessário que haja um equilíbrio. 

2. Às vezes o irmão protetor pode confundir os papéis e atuar como um pai e não como um irmão. As relações entre irmãos são saudáveis e devem ser sempre na horizontal e nunca na vertical. 

3. A sensação de superproteção pode ser um problema, já que o irmão protegido sentirá que tem a liberdade limitada e que o irmão protetor vigia qualquer dos seus movimentos para saber se está fazendo ou não o correto. 

4. No caso do irmão menor, este pode acabar tachado e que os outros o chamem ‘o irmão pequeno de... ’. Isso faz com que se sintam mal porque é uma pessoa com nome e sobrenome e não querem ser conhecidos como o irmão mais novo de alguém. Cada um é uma pessoa totalmente diferente

María José Roldán

Mestre e Psicopedagoga