Como é o filho mais novo

Conselhos para educar o filho mais novo entre os irmãos

Vilma Medina

Vilma Medina

O irmão mais novo pode ser o que ‘sempre está crescendo’ ou o que ‘não é suficientemente grande’, uma sensação que se não for tratada com cuidado pode criar certo nível de frustração nas crianças menores de uma família.

Os irmãos mais novos são os últimos a chegar à família e parece que sempre têm que aprender algo novo dos outros, que tenham que aceitar o que já estiver estabelecido. 

O que significa o filho mais novo

como-é-o-filho-mais-novo A

Ser o irmão mais novo é ter que utilizar coisas que já tenham utilizado antes os irmãos maiores como brinquedos ou roupas, mas também é ser o centro da atenção da família, aquele que deve ser mais cuidado e a quem devem prestar mais atenção. Em algumas ocasiões podem se tornar o ‘mimado’ da família.

Por ser o irmão menor, sempre terá irmãos maiores e poderá conhecer a riqueza de ter irmãos e todos os benefícios que isso contribui. Os irmãos mais novos terão a sorte de melhorar suas habilidades sociais e comunicativas de forma mais rápida graças ao exemplo não somente dos seus pais, mas dos seus irmãos maiores também

Como é o irmão mais novo

- Confiará nos seus irmãos mais velhos quase como nos pais para aprender coisas da vida e também brigarão com frequência para poder ‘encontrar o seu lugar’. 

- Podem sentir que nunca poderão ser igual aos irmãos maiores porque sempre serão os ‘pequenos da casa’. 

- Ele poderá querer construir o seu próprio caminho e isso pode fazer que existam épocas de rebeldia e de querer romper com as normas para lutar contra o estabelecido. 

- A atenção imediata pode ser um problema, por isso é necessário que os pais trabalhem bem a atenção bem repartida entre todos os irmãos da casa.

- O pequeno da casa será aquele que receberá grande amor e carinho por parte dos irmãos maiores, algo que o fará se sentir bem e acolhido sempre.

- Nunca se sentirá sozinho

Um irmão mais novo pode ser muito feliz dentro do núcleo familiar, mas será importante que os pais não o comparem com os outros irmãos e saibam que ainda que seja pequeno, ele tem e terá sempre sua própria individualidade. Necessitam de independência e autonomia, algo que terá que potencializar desde muito cedo. 

Mesmo assim, é importante que saiba os benefícios que tem em ser o irmão mais novo e o papel que tem dentro da família, assim como as obrigações e tudo o que se espera dele. Ser o irmão mais novo não significa nem que sejamos menos do que o restante dos irmãos, nem que sejamos menos capazes

María José Roldán

Psicopedagoga

Mestre em Educação Especial (Pedagogia Terapêutica)

O filho favorito

O filho favorito

Este é um tema que é muito polêmico, porque nenhum pai admitirá (pelo menos diante dos seus filhos) que tem um filho favorito. Ou, pelo menos, não deveriam fazê-lo. Dizem que os filhos favoritos não existem, mas em algumas ocasiões existem sim.

O pai e as duas filhas. Fábula de Esopo para crianças

O pai e as duas filhas. Fábula de Esopo para crianças

As fábulas são curtas e breves narrações, normalmente em verso, que terminam sempre com uma mensagem de ensino ou ‘moral da história’ de caráter instrutivo, cujos personagens quase sempre são animais ou objetos fictícios. O pai e as duas filhas é uma fábula curta e fascinante.

Como é o filho mais velho

Como é o filho mais velho

Os irmãos mais velhos são para os irmãos menores como algo doce e azedo ao mesmo tempo em que não podem alcançar de forma suficiente. Os irmãos maiores são o sinônimo de exemplo e responsabilidade.

Os benefícios de caminhar para as crianças

Os benefícios de caminhar para as crianças

A sociedade em que vivemos promove a vida sedentária não somente dos adultos, mas também dos pequenos da casa. Hoje em dia, as crianças preferem ficar sentadas no sofá jogando videogame e se esquecem de sair ao ar livre. As consequências desse sedentarismo são observadas diretamente na saúde.

Como saber se uma criança tem problemas de habilidades sociais

Como saber se uma criança tem problemas de habilidades sociais

É difícil encontrar números sobre quantas crianças não possuem as habilidades sociais adequadas, já que muitas delas não sofrem nenhum transtorno evidente, e, portanto, nunca chegam a ser tratados deste problema. Ainda assim, calcula-se que 89% dos problemas que as crianças tenham sejam sociais, ou seja, estão relacionados com as pessoas e suas interações.

0 comentarios