Como é o filho do meio

Como educar o segundo irmão quando são três

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Nas famílias com três filhos terão o filho maior, o filho menor, e é claro, o filho do meio. Cada um terá suas próprias características e cada um terá suas peculiaridades. Os irmãos do meio estão sempre buscando o seu lugar, porque não é fácil competir com o maior ou mais responsável ou com o irmão menor, que é paparicado por todos. 

Quem são os filhos do meio

como-é-o-filho-do-meio A

O irmão do meio foi o mimado até que chegou o irmão menor, e poderia sentir certos ciúmes dele, mas também certa rivalidade com o irmão maior. Como pais, é nosso dever que todos os irmãos tenham o seu lugar na família e que não devam sentir nenhum tipo de sentimento negativo, já que sentir inveja ou rivalidade entre irmãos poderia prejudicar uma boa relação. 

Também é certo que algumas crianças que estão no meio não sintam que são especiais porque não são os primeiros nem tão pouco os últimos. Sentem que simplesmente são os ‘filhos do meio’. Mas, certamente existem muitas coisas especiais, uma vez que terão no irmão maior a experiência para aprender e o seu irmão menor para brincar ou ser eles mesmos o guia para os pequenos da casa.

Características das crianças que são irmãos do meio em uma família 

Os irmãos do meio são aqueles que estão na segunda posição em nascimento da família quando existem mais de três irmãos. Mas, como são estes irmãos? Que características eles podem ter? 

Em ocasiões, podem sentir que perdem a atenção dos seus pais ou dos seus familiares próximos por causa da sua posição, por isso: 

- Podem se comportar mal para conseguir mais atenção. É uma forma negativa de querer que o atendam. 

- Podem tentar passar as responsabilidades para os outros fazendo o menor trabalho possível.

- Ainda que não mostre a causa do seu comportamento, a criança do meio vai querer passar mais tempo em família.

- Na adolescência a criança se sentirá incompreendida e irá querer passar mais tempo com os amigos do que com a família. 

- Serão mais independentes que o resto dos seus irmãos.

- Terão grande capacidade criativa.

- Saberão promover a paz entre os irmãos que brigam.

Ser o ‘irmão do meio’ não é tarefa fácil, ou pelo menos no desenvolvimento eles se sentem assim. Mas, na realidade é que ser o irmão do meio é especial, uma vez que sempre poderá estar acompanhado e terá o seu irmão maior ou o menor em idades próximas, por isso quando crescerem poderão ter uma bonita relação, algo que deve ser promovida desde a primeira infância. 

María José Roldán

Psicopedagoga

Mestre em Educação Especial (Pedagogia Terapêutica)