Como preparar o animal de estimação para a chegada do bebê

Dicas para preparar o seu bicho de estimação antes do bebê chegar à casa

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Antes do nascimento do bebê, muitas mudanças devem acontecer na casa e na rotina familiar, como também no funcionamento da casa. O casal terá que preparar um quarto para o pequeno, comprar-lhe roupinhas e acessórios, informar-se sobre cuidados de bebês, além de mudar alguns costumes e hábitos do dia a dia da casa.

Se o casal tiver algum animal de estimação, também é importante que o preparem para a chegada do bebê em casa, para evitar mudanças no seu comportamento como ciúmes, especialmente se tratar de um cachorro ou um gato.

Os bebês e os bichinhos de estimação

Conselhos para preparar o cachorro para a chegada de um bebê

Os pais devem estar conscientes de que um bebê, ou seja, seu cheiro, seus choros, seus balbucios, etc. serão uma novidade para o animal de estimação. A chegada do bebê pode causar-lhe reações inesperadas, como sentir-se deslocados, e, portanto necessitará chamar a atenção dos seus donos. Existem cachorros, por exemplo, mais ou menos amigáveis e sociais, dependendo da raça. Eles podem se comportar mais ou menos ciumentos, curiosos, ou se adaptarem bem ao novo inquilino da casa. Por essa razão, Guiainfantil.com preparou algumas dicas de como prevenir e preparar o animal de estimação para a chegada do bebê.

Conselhos para antes do parto

1 – Pode parecer estranho, mas seria interessante que o bichinho de estimação se familiarizasse com os sons dos bebês. Com alguma gravação de choros ou de balbucios, a mascote pode ir se adaptando com os sons habituais que o bebê emitirá quando chegar.

2 – Se a mamãe ou o papai vão estar mais tempo no novo quarto, é recomendável que se desloquem e permaneçam no quarto do bebê com mais frequência, para que a mascote vá se acostumando à ausência do casal nos demais cantos da casa.

3 – É aconselhável que o animal de estimação tenha contato com os objetos e artigos que vão estar em contato com o bebê. Com seu carrinho de passeio, seu berço, e inclusive objetos pessoais como a roupa, o sabão, a loção, talco ou xampu que o bebê irá utilizar.

Conselhos para depois do parto

1 – Quando o bebê chegar a casa é aconselhável que o casal não mude os seus hábitos de brincar com o animal de estimação. Enquanto um carrega o bebê, o outro brinca com o cachorrinho ou mascote.

2 – Os pais devem aproximar o bebê do animal de estimação de forma progressiva, para que ambos não se assustem e vão se acostumando com seus cheiros, aspectos, etc.

3 – No início, é importante limitar a entrada do animal de estimação no quarto do bebê, com grades ou telas, pelo menos nos três primeiros meses de vida do pequeno, ou enquanto estiver dormindo. Logo, pouco a pouco, pode-se ir compartilhando o quarto com o animal, sempre o mantendo controlado para que não suba no berço.

4 – O animal de estimação não deve estar completamente a sós com o bebê.

5 – Quando o bebê começar a engatinhar ou caminhar, com certeza o animalzinho já estará acostumado com a sua presença, e inclusive poderá estar mais próximo do bebê como se fosse sua babá.

6 – O bebê e a mascote podem desenvolver uma relação muito bonita se ambos aprenderem a conviver juntos. Também se deve educar ao bebê em como tratar do animal de estimação.