As 10 doenças mais contagiosas na idade escolar

Doenças comuns que as crianças sofrem na escola

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Não tem como fugir, seja nas creches ou escolas as crianças estão expostas às doenças mais comuns e contagiosas, algumas são leves, ainda que incômodas e outras podem chegar a ser muito graves ou potencialmente mortais. 

Se o nosso filho sofre de alguma delas ele desenvolverá anticorpos para essas doenças, o que reforçará o seu sistema imunológico. Em alguns casos são mais ou menos contagiosas e seu aparecimento começa desde a escola infantil em idades muito precoces. 

Doenças que afetam as crianças na etapa escolar

as-10-doenças-mais-contagiosas-idade-escolar A 

Na maior parte dos casos, as crianças já estão vacinadas contra a maioria dessas patologias, ainda que, segundo especialistas é importante a prevenção e inculcar nas crianças uns hábitos de higiene adequados contra possíveis contágios. 

1 – Catarro: As crianças em idade escolar podem sofrer de infecções nas vias aéreas superiores em forma de catarros ou faringite. Essas doenças provocam congestão nasal, mucos e febre. Os especialistas recomendam nesses casos o uso de antitérmicos, mas não os antitussígenos, já que a tosse ajuda a limpar as secreções da via aérea. Derivada do acúmulo da mucosidade pode aparecer a otite. É a inflamação do ouvido médio e pode provocar febre e dor intensa nos ouvidos. É recomendável consultar o pediatra para avaliar o tratamento a seguir, seja mediante gotas antiinflamatórias ou ter que empregar antibióticos.  

2 – Conjuntivite: é uma inflamação da membrana que envolve o olho e a pálpebra por dentro. Isso provoca que aumente a produção de lágrima e aparecem as remelas. O contágio é muito fácil e o seu tratamento requer antibiótico. 

3 – Piolhos: são parasitas que contagiam muito facilmente; produzem muitos incômodos e se adquirem de forma quase aleatória, tendo especial predileção pelo cabelo limpo. Se detectarmos que nosso filho tem piolhos a gente deve aplicar um produto para eliminá-los e notificá-lo ao centro escolar para que se tomem as devidas medidas de prevenção contra possíveis contágios. 

4 – Gastroenterite: Nos primeiros anos de escolarização das crianças pode ser mais habitual o aparecimento da gastroenterite provocando vômitos, diarréia, febre, dor abdominal. Nas crianças é muito fácil seu contágio via fecal-oral. É imprescindível manter uma boa hidratação na criança e uma dieta adstringente e procurar o pediatra se não notarmos melhoria com essas medidas. 

5 – Mão-pé-boca: Em idades precoces é muito comum a doença conhecida como ‘mão-pé-boca’ (HFMD). É uma infecção que se contagia pelo contato ou pela respiração durante o período de incubação que pode ser de 3 a 6 dias. Essa doença provoca inicialmente febre, dor de garganta e mal-estar e depois aparecem nas regiões próprias do seu nome (mão-pé-boca) umas pequenas úlceras em forma de pontos vermelhos que são dolorosos. Os pediatras aconselham administrar antitérmicos para controlar a febre e esperar que os sintomas desse vírus desapareçam, o que pode durar uns 10 dias.  

6 – Roséola: Entre os escolares é comum aparecer a roséola. Uma doença que provoca febre muito alta e posteriormente o aparecimento de pontinhos rosados desde o tronco á extremidades que não provocam coceira. Pode ser tratada com antitérmicos e pode vir acompanhada de mucosidade abundante e dor de garganta.  

7 – Varicela: é uma infecção viral pela qual a pessoa apresenta bolhas e causa muita coceira. O contágio é muito fácil mesmo antes do aparecimento das bolhas até que se formem as crostas. Apesar de existir uma vacina contra essa patologia é uma doença recorrente nos últimos anos entre os pequeninos.  

8 – Meningite: É uma infecção das membranas que cobrem o cérebro e a medula espinhal provocada, sobretudo por infecções virais. Provoca febre, náuseas e vômitos e pescoço rígido. Para tratá-la requer antibiótico. 

9 – Sarampo: é uma doença causada por um vírus. É muito contagiosa e se propaga pelo contato com gotinhas provenientes do nariz, da boca ou da garganta de uma pessoa infectada. Provoca uma erupção cutânea, febre, dor de garganta e manchas brancas dentro da boca. Não existe um tratamento para combatê-lo. Apesar de existir vacina contra essa doença, nos últimos anos tem havido o ressurgimento da mesma.  

10 – Papeira: é causada por um vírus que se transmite de pessoa para pessoa por meio das gotinhas de umidade do trato respiratório e através do contato direto com artigos que contêm saliva infectada. São muito contagiosas. Podem causar dor facial, de cabeça e garganta, inflamação das glândulas salivares e febre. Não existe tratamento contra essa doença. 

Cristina González Hernando

Redatora de Guiainfantil.com