A alimentação, um direito indispensável das crianças

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

A boa alimentação é uma das chaves no crescimento de qualquer criança. Não é somente vital para o seu desenvolvimento físico, mas também fortalece o seu enriquecimento pessoal através dos valores. Por este motivo, o direito à alimentação é faz parte da Declaração dos Direitos da Criança, que se estabeleceu no dia 20 de Novembro de 1959 para defender as necessidades básicas de todas as crianças.

Alimentação, chave do desenvolvimento infantil

a-alimentação-um-direito-indispensável A

São muitas as crianças no mundo que sofrem de desnutrição, a quem é negado esse direito básico que aparece no artigo 4 da Declaração, junto com a moradia, recreação e os serviços médicos. Por isso, sempre deve ser incutido o valor da comida e muitos motivos por que não se devem desperdiçar alimentos. Agora é o momento de inculcar estes valores aos nossos filhos para que compreendam a importância da alimentação

Com uma dieta equilibrada as crianças crescerão sadias e poderão potencializar todas suas capacidades físicas e pessoais. Esta é a razão por que devemos ensinar-lhes a valorizar os benefícios de comer todo tipo de alimento e entendam que nem sempre se podem empanturrar de doces e balas, por mais que elas gostem. 

O valor da alimentação para as crianças

Uma boa forma para que as crianças compreendam estes valores é animá-las a que aprendam a cozinhar. Durante os finais de semana ou as férias, nossos filhos passam mais tempo em casa e logo a gente os ouve dizerem: ‘mamãe, estou chateado! Para reclamar nossa atenção. 

Existem muitas receitas fáceis e adaptadas a diferentes idades para cozinhar com as crianças. Que sejam elas quem toque, conheçam e misturem os ingredientes e ainda isso fará com que elas percam esse medo a tudo o que ‘é verde’. Quando o almoço estiver pronto, todos se sentirão orgulhosos do seu trabalho e com certeza comerão tudo o que estiver no prato sem protestar. 

No Dia Mundial dos Direitos da Criança não se deve esquecer a importância da alimentação e ensinar aos nossos filhos a valorizarem este direito para que no futuro sejam eles quem lutem para que todas as crianças possam desfrutar dela. 

Teresa Guerra

Redatora de GuiaInfanil.com