As meninas herdam a inteligência emocional das mães

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Talvez a gente pense que as emoções tenham a ver com o coração. Nada mais longe da realidade. As emoções se processam em uma região do cérebro: o chamado sistema límbico ou cérebro emocional. Soa esquisito, mas é muito importante. Muito importante. 

Agora, cientistas da prestigiada Universidade de Stanford acabam de encontrar muitas evidências de que essa parte é altamente hereditária entre mães e filhas. Daí que doenças emocionais como a depressão sejam também hereditárias (em parte). 

O equilíbrio emocional das mães é transmitido às filhas

as-meninas-herdam-a-inteligência-emocional-das-mães A 

Para essa pesquisa um amplo número de neurocientistas escaneou o cérebro de 35 mães e filhas. Os resultados foram assombrosos: a ‘morfologia emocional’ das mães e filhas que participaram na pesquisa eram muito similares. 

Estudou-se em seguida o cérebro dos pais. Não havia semelhanças no campo emocional com o das filhas. Ou seja: os homens não transmitem de forma relevante a inteligência emocional aos filhos. 

O estudo foi mais além: a ‘herança das emoções’ era muito maior entre as mães e filhas que entre mães e filhos homens. 

São as filhas as que se parecerão nas suas respostas emocionais às mães. Se uma mãe sabe administrar de forma correta as emoções, sua filha seguramente o fará igual. Pelo contrário, se uma mãe é propensa aos problemas emocionais e inclusive a doenças como a dependência afetiva ou a depressão, as filhas poderão ter mais predisposição a ter esse problema. 

Por que é tão importante o equilíbrio emocional das mães para as filhas 

A forma como administramos as emoções dependerá como nos relacionamos com os outros. E de como nos relacionamos com os outros dependerá em grande medida o nosso êxito e a nossa felicidade

- Aprenderão a ser assertivos: O equilíbrio emocional ajuda, sem dúvida, a ser assertivo, a encontrar essa justa medida entre a passividade e a complacência e a prepotência e a imposição. 

- Aprenderão a solucionar os conflitos: Controlar as emoções lhes ajudarão a encontrar uma solução a um problema. Antes de perder a paciência elas buscarão encontrar uma solução a um problema. Antes de perder a paciência, raciocinarão e buscarão a melhor solução. 

A inteligência emocional é um pilar fundamental no aprendizado das crianças. E parte dela é dada pelos genes. Mas, os cientistas recordam que os bebês nascem com muitos neurônios, mas com poucas conexões neuronais. Essas irão se formando segundo as experiências vividas. Ou seja: o mais importante ao final é brindar experiências emocionais positivas nos primeiros anos de vida da criança. As respostas emocionais sempre podem ser moldadas. 

Estefanía Esteban

Redatora de GuiaInfantil.com