Diferença entre uma criança esperta e uma criança inteligente

Que diferenças existem entre crianças espertas e inteligentes

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Alguma vez você já se perguntou se é a mesma coisa ser esperto que inteligente, ou se realmente existe alguma diferença? E, no caso de haver diferença, o que é melhor, ser esperto ou inteligente? 

Hoje damos resposta a essas perguntas por que apesar de serem usadas como sinônimos, essas palavras não querem dizer a mesma coisa. Como você irá compreender no final do artigo, existem crianças espertas e crianças inteligentes

Que diferença tem entre crianças espertas e crianças inteligentes?

diferença-entre-uma-criança-esperta-inteligente A 

De forma coloquial, ao falar dos nossos filhos usamos indistintamente os termos esperto e inteligente para nos referir às capacidades intelectuais na escola ou em outros meios. No entanto, existem sutilezas entre esses dois vocábulos que os diferenciam, portanto na é exatamente a mesma coisa ser esperto que ser inteligente. 

Como é uma criança inteligente 

A criança inteligente é aquela que mostra, em geral, capacidades intelectuais altas ou superiores à média. Uma criança inteligente pode brilhar em muitas facetas, ser muito hábil com a matemática ou com as ciências naturais. Pode tirar boas notas na escola, mas também pode acontecer que precisamente pela sua alta inteligência ela fracasse academicamente se não lhe for dada a atenção devida. Trata-se, geralmente, de crianças com quociente intelectual alto, que nos testes de quociente intelectual padronizados podem obter pontuações superiores a 115 – 120. 

Como é uma criança esperta 

Diferente da criança inteligente, a criança esperta pode ter uma inteligência normal. Nos testes utilizados para mediar a inteligência ela pode obter pontuações aproximadas entre 90 e 110. Pontuações que 90% da população obtêm. 

Assim observamos que, apesar de que sua inteligência seja como a de qualquer outra criança da sua idade, a criança esperta utiliza ao máximo todo o seu potencial intelectual, emocional e social para se adaptar a diferentes situações e obter os melhores resultados. A criança esperta não apenas será capaz de tirar boas notas escolares, mas também será capaz de conseguir grandes conquistas pessoais. Em resumo, a criança esperta terá mais probabilidades de êxito em todos os âmbitos: familiar, social, acadêmico e num futuro profissional. 

O que influencia no desenvolvimento do potencial dos nossos filhos 

- Fatores ambientais: nutrição, saúde física, estimulação recebida durante os primeiros anos... 

- Familiares: estilos educativos, valores familiares...  

- Culturais. 

- Econômicos.

- Equilíbrio psicológico: uma criança inteligente, mas instável emocionalmente não será capaz de tirar o máximo rendimento das suas capacidades, já que pode se desequilibrar a qualquer momento por não saber controlar emoções como o medo, a ansiedade ou a ira. 

Vendo a diferença entre uma criança inteligente e uma criança esperta a gente observa que o conceito de inteligência não deve ser levado em conta apenas numa mera pontuação obtida no quociente intelectual de testes-padrão. 

A inteligência deve ser vista como uma capacidade global do menino ou menina para se adaptar à vida, conquistar seus objetivos com êxito, adaptar-se ao meio e àqueles que o rodeiam e obter de si mesmo aquilo que quiser obter. 

Sara Tarrés

Psicóloga Infantil