5 mitos sobre os alimentos integrais

Que coisas não são certas sobre a alimentação integral

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Na hora de levar uma dieta saudável é bastante provável que com o objetivo de perder peso ou de comer o mais equilibrado possível que a gente já tenha utilizado dos produtos de alimentação integral.

Com respeito a este tipo de alimento existem estudos de todo o tipo e posturas contrárias onde se estabelecem os benefícios dos alimentos integrais contra aqueles que consideram que não são realmente vantajosos para a saúde e levar uma dieta saudável e equilibrada que mantenha o corpo em forma.

Cinco mitos sobre os alimentos integrais

5-mitos-sobre-os-alimentos-integrais A

1. Os alimentos integrais emagrecem: É um falso mito acreditar que os alimentos de origem integral, como pode ser o pão com essas características, evite com que o corpo engorde. Como em tudo o que tem a ver com a alimentação, o excesso pode provocar efeitos não desejados e, além disso, negativos. Comer demasiados alimentos que sejam integrais está diretamente relacionado em alguns casos com o risco de obesidade. Incorporar muita fibra à nossa dieta de forma repentina pode fazer com que tenhamos problemas estomacais que podem se derivar em um excesso de peso em longo prazo. 

2. Qualquer alimento light é integral: Contra essa crença, nem todos os alimentos considerados light são integrais, e isso não quer dizer que vão deixar de contribuir com calorias ao organismo. Os alimentos integrais são aqueles que conseguem manter sua integridade físico-química, ou seja, que não tenham sido processados industrialmente. 

Aqueles que são integrais não terão passado por diferentes processos de desidratação, aquecimento a temperaturas muito altas ou um cozimento desnecessário para tirar-lhe suas propriedades e acrescentar-lhes um sabor ou cor diferente. Por isso, são diferentes dos light, que a priori tem menos calorias do que os alimentos normais, mas que em nenhum caso tem a ver com os integrais, uma vez que os light já foram processados. 

3. Os alimentos integrais são baixos em calorias: Os alimentos integrais não têm menos calorias que os refinados, já que de fato podem incorporar até mais. A diferença é que em norma geral, os alimentos integrais contêm sua integridade em riqueza de vitaminas e que podem ser mais nutritivos. No entanto, em nenhum caso existe uma relação de calorias mais baixa no corpo

4. Os alimentos integrais só contêm fibras: Um alimento integral não são unicamente os cereais com fibra recomendados para baixar de peso com uma dieta sem muitas calorias. Este grupo de alimentos apresenta muito mais, já que os arrozes, a aveia, o centeio, o trigo, ou a massa também podem ser integrais. Isso quer dizer que os nutrientes dos alimentos integrais não se reduzem à fibra, mas que são muito variados, porque, além disso, contém vitamina E, que é antioxidante, com elementos como o ferro e magnésio e potássio.  

5. O pão integral não engorda e o pão branco sim: Pelo contrário do que se possa imaginar, o pão integral não é melhor do que o pão branco nem contribui com menos calorias ao organismo. Na elaboração clássica do pão branco, este alimento unicamente está composto por farinha, água, fermento (levedura) e sal. Já o pão integral normalmente se acrescenta outros tipos de nutrientes que poderiam acrescentar mais calorias ao organismo. Dessa maneira, se desmonta o mito de que o pão integral seja mais apto para emagrecer do que o branco, quando acontece justamente o contrário. 

Marta Marciel

Redatora de GuiaInfantil.com