5 comportamentos infantis que você não deve ignorar

Atitudes infantis que os pais devem corrigir

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Existem certas condutas das crianças que os pais não devem ignorar ou desprezar. Essas atitudes podem esconder problemas maiores e inclusive se converter, se não agirmos, em comportamentos mais difíceis de resolver. 

A gente te conta que atitudes infantis devem ser observadas e controladas para evitar maiores problemas no futuro. 

Que condutas das crianças a gente deve mudar

5-comportamentos-infantis-que-não-deve-ignorar A 

1. Comportamentos agressivos: se a criança tende a bater, empurrar ou insultar a outras crianças durante as brincadeiras, você não deve ignorar e deixar passar. É importante trabalhar para erradicar essa conduta. Pensar que são atitudes passageiras não ajuda a criança. É importante intervir e dizer-lhe que não poderá brincar com outras crianças enquanto for agressiva com os outros. E os pais devem cumprir essa norma. 

2. Tem muita raiva: aos dois anos é normal que a criança se rebele com birras e ataques, mas se forem muito constantes e duram muito tempo ou a criança já está grandinha para ter essa atitude, convém revisar o que está acontecendo. O que todos os especialistas aconselham para evitar as raivas é não dar atenção e avisar à criança que enquanto estiver agindo assim, nós não daremos atenção alguma a ela e que ela não conseguirá nada com isso por gritar e chorar. 

3. Desobedece constantemente: se você tem que chamar constantemente a atenção do seu filho porque não lhe faz caso, você não deve ignorar essa atitude. Se você não tentar mudar a atitude, a rebeldia e desobediência serão constantes. Você tem que lembrar ao seu filho que só fará uma advertência e do contrário haverá consequências, por exemplo, não poderá assistir ao seu programa de televisão favorito ou não poderá escolher a sobremesa. Inclusive funciona melhor positivamente: ‘você poderá escolher o a sua sobremesa favorita assim que terminar todas as suas tarefas’. 

4. Conta muitas mentiras: a mentira é normal em determinadas idades quando ainda não sabem diferenciar a fantasia da realidade, mas se estiver utilizando para conseguir os objetivos ou para prejudicar às outras é conveniente agir. Averigúe as causas pelas quais a criança tenda a mentir e crie um clima de confiança para que o seu filho não tenha medo de dizer a verdade. 

5. Tem baixa autoestima: se a criança se mostrar indecisa, desanimada, triste ou preguiçosa, trate de averiguar o que está acontecendo com ela. Pode ser que ela tenha uma baixa autoestima. Uma boa autoestima ajuda no crescimento pessoal e a enfrentar os desafios da vida. Do contrário, se a criança se mostrar medrosa, com tendência à depressão pode ter alterações de humor, e definitivamente não será uma criança feliz. 

Alba Caraballo

Editora de GuiaInfantil.com