Dance com o seu bebê

Vilma Medina

Vilma Medina

Eu adorava dançar com minha filha. Desde que chegou a casa, com apenas alguns dias, eu já dançava com ela. Música suave para relaxá-la. Música com um pouco mais de ritmo para animá-la. É curioso porque eu fazia isso por mero prazer e, no entanto, estava despertando nela sem saber todos os seus sentidos. 

Sustente o seu filho com firmeza enquanto estiver dançando. Pode dançar a vontade. Dê voltas, com movimentos suaves se for muito pequeno, mas se for mais velho pode dançar com mais energia. Você verá a sua carinha de felicidade. A criança adora ser balançada e qual criança que não gosta de dançar

10 benefícios da dança para os bebês

dance-com-o-seu-bebê A 

A dança tem muitos benefícios para os bebês: físicos, psicológicos e emocionais. Não tem importância se ainda não sabem andar. Basta que você o sustente entre os seus braços e se movimente com ele, ao ritmo de uma melodia. Vocês desfrutarão juntos ao mesmo tempo em que potencializa todos esses fatores: 

1. A dança fortalece o vínculo afetivo entre pais e filhos.

2. O movimento é um excelente exercício para potencializar o equilíbrio e sua capacidade de inteligência espacial. 

3. A dança e a música geram endorfinas, hormônios que transmitem felicidade. E ainda melhora o estado de ânimo da criança. 

4. Potencializa a concentração. O movimento de manter o olhar num ponto específico

5. Quando a criança já pode dançar por si mesma, ela estará tonificando o seu coração e os seus músculos. É um excelente exercício físico. 

6. A relação entre ritmo e música favorece o aparelho psicomotor grosso. 

7. Quando a criança for mais velha, já pode criar pequenas coreografias, o que potencializa sua concentração e memória.  

8. Favorece a interação social. Quando a criança decide dançar com seus amigos, ela está aprendendo a trabalhar em equipe. 

9. Melhora a elasticidade, flexibilidade e agilidade de movimentos. 

10. O exercício também favorece o descanso e o sono

Estefanía Esteban

Redatora de GuiaInfantil.com

Estimulação musical de bebês e crianças

Estimulação musical de bebês e crianças

A iniciação musical começa na própria casa da criança. Os pais podem introduzir-lhe os prazeres do ritmo e dos sons. Nos seus primeiros passos, os bebês e as crianças gostam muito de dançar e bater palmas. Os bebês ficam serenos se lhes cantam ou cantarolam canções com suavidade.

Dançar estando grávida é possível?

Dançar estando grávida é possível?

A gente pode dançar estando grávida? É bom para o bebê que sua mamãe se movimente e agite seu corpo ao som da música? Em que situação não é recomendável a dança durante a gravidez?

Com que idade os bebês prematuros começam a engatinhar

Com que idade os bebês prematuros começam a engatinhar

Estabelecer uma idade em que o bebê comece a engatinhar, a dar os seus primeiros passos ou a dizer suas primeiras palavras é difícil, porque cada bebê tem seu próprio tempo para isso. Mais difícil ainda é o caso dos bebês prematuros.

Demasiados estímulos enlouquecem nossos filhos

Demasiados estímulos enlouquecem nossos filhos

É comum pensar que as novas gerações têm tudo mais fácil, no entanto, nesses tempos existe uma coisa certa: as crianças recebem demasiados estímulos.

Como as crianças aprendem a falar. O desenvolvimento da linguagem

Como as crianças aprendem a falar. O desenvolvimento da linguagem

Quanto mais estímulos a criança receba no seu primeiro ano de nascida, mais facilidade terá para se expressar e a falar. A estimulação é um dos segredos para conseguir que a criança aprenda a falar adequadamente.

Suas primeiras palavras: o que o seu bebê falou?

Suas primeiras palavras: o que o seu bebê falou?

Independentemente do que o bebê fale primeiro, as primeiras palavras dele são um verdadeiro acontecimento na família. A notícia dos seus primeiros gorgolejos na linguagem corre como pólvora em toda a família e todos que chegam a casa querem estar com o bebê para animá-lo a continuar os balbucios, os gritinhos e suas primeiras palavras.

0 comentarios