Anisakis em crianças

Que reação causa o Anisakis em crianças?

Vilma Medina

Vilma Medina

O peixe é um produto com muitas e atrativas propriedades nutricionais, por isso é muito recomendável que faça parte da dieta das crianças e adultos com uma frequência de, pelo menos, duas vezes por semana. 

No entanto, alguns peixes podem transmitir Anisakis, um parasita que pode causar reação alérgica. Nós te contamos quais são os sintomas e o tratamento. 

Peixe para crianças, sim ou não?

anisakis-em-crianças A 

Os peixes se classificam em brancos e azuis, sendo suas principais diferenças entre ambos a quantidade de gordura que contêm. Os peixes azuis (salmão, atum, sardinha...) podem chegar a conter mais de 10% de gorduras, quantidade bastante superior a que contêm os peixes brancos (bacalhau, linguado, merluza...), aproximadamente, ou abaixo de 2%. No entanto, longe de ser uma desvantagem, a gordura presente nos peixes azuis contribui com ácidos graxos poliinsaturados, Omega 3 e Omega 6, incluindo alguns essenciais que o organismo não possa obter de outra forma. 

Em geral, e sempre que se respeitem a cadeia do frio (cadeia frigorífica) e umas medidas simples de higiene, o peixe é um alimento seguro, mas, com certos peixes é necessário tomar algumas precauções extras para evitar a Anisakíase. 

Reação alérgica em crianças por Anisakis

A Anisakíase é a doença causada pelas larvas de algum verme da família Anisakidae. Sua sintomatologia inclui sintomas diretos, ou seja, problemas digestivos de maior ou menor seriedade que aparecem entre 1 e 12 horas após a ingestão, e sintomas indiretos por reações alérgicas ao parasita, que podem aparecer entre 1 e 24 horas após a ingestão. A Anisakíase é uma das alergias alimentares mais frequentes relacionadas com o consumo de peixes. 

É necessário saber identificar o parasita, uma espécie de pequenos vermes branquinhos que podem ser encontrados na carne do peixe, e é necessário saber quais espécies são mais suscetíveis de estar infestadas com o parasita. Por exemplo, entre os peixes brancos, o bacalhau ou a merluza, as sardinhas e anchovas, e entre os peixes azuis, o salmão, o atum e o bonito. Também lula e similares, como o voador ou a sépia. 

Como prevenir a intoxicação por Anisakis em crianças 

Existem certas normas preventivas para assegurar a segurança de peixes suscetíveis em restaurantes. Essas normas incluem o congelamento abaixo de 20ºC durante pelo menos 24 horas para os peixes que serão consumidos crus ou aqueles que tenham sido submetidos a um processo de defumação a frio, aplicável a todas as espécies consideradas suscetíveis de hospedar o parasita. Os peixes que vão ser consumidos salgados ou escabeche também devem ser congelados previamente ao seu consumo.  

Em casa se podem tomar certas medidas de prevenção da Anisakíase começando pela compra. Na hora de comprar convém escolher peças que tenham sido evisceradas, ou fazê-lo o quanto antes. Deve ser realizado um controle exaustivo e minucioso dos lombos de peixe. As mesmas recomendações são para os restaurantes que deve alcançar um cozimento a uma temperatura igual ou superior a 60ºC no centro da peça durante pelo menos um minuto.  

Seguindo essas recomendações não deveria haver problema algum com o Anisakis ao consumir peixes, e sendo um produto tão atrativo como é o Anisakis não deveria ser um impedimento para o seu consumo. 

Carlota Reviriego

Nutricionista

40% da população mundial é alérgica. As crianças são as mais afetadas

40% da população mundial é alérgica. As crianças são as mais afetadas

As crianças são as mais afetadas pelas alergias. É cada vez mais frequente a incidência de intolerância e alergias entre as crianças. Alguns pais, mais precavidos, já informam sobre algum tipo de alergia que o filho sofra, seja na escola ou na casa de algum amiguinho.

Nada de espinafre, atum ou peixe espada para bebês e gestantes

Nada de espinafre, atum ou peixe espada para bebês e gestantes

A Agência Espanhola de Segurança Alimentar e Nutrição (AESAN) endurecem os alertas alimentares após revisar o efeito dos metais na saúde. A agência desaconselha o consumo de acelgas, espinafre, atum ou peixe espada para crianças menores de três anos e para gestantes.

Alergias alimentares infantis já podem ser curadas

Alergias alimentares infantis já podem ser curadas

Substituir o peito pela mamadeira é uma aventura para todas as mamães e para os seus bebês quando a mãe se esforça para conciliar a vida familiar e o trabalho. Mas, passar do mamilo para o bico da mamadeira não foi o pior neste caso. A substituição do leite materno pelo leite de fórmula não fez bem à menina. Em poucos dias o seu pediatra diagnosticou que a pequena tinha alergia às proteínas do leite de vaca.

7 alimentos para a dor de estômago das crianças

7 alimentos para a dor de estômago das crianças

Muitas crianças se queixam de dor de estômago sem razão aparente. E, sobretudo pela manhã. As causas podem ser numerosas: desde uma leve inflamação das paredes do estômago (gastrite), até uma leve indigestão. Talvez algum alimento que a criança se sente mal (como a proteína do leite) ou um vírus passageiro a tenha atacado.

Como os conservantes e corantes alimentares afetam as crianças

Como os conservantes e corantes alimentares afetam as crianças

A aversão que existe na atualidade contra a adição de corantes e conservantes artificiais aos alimentos tem aumentado dia a dia. A pergunta que não quer calar é: ‘quais os danos que esses aditivos podem causar nos nossos filhos?’ É um perigo para a saúde? Vejamos alguns exemplos.

0 comentarios